Publicado por Redação

O alecrim, de nome científico Rosmarinus officinalis L., é uma erva bastante utilizada na medicina caseira, sendo também conhecida como alecrim de cheiro, alecrineiro, alecrinzeiro e rosmaninho, além de ser chamada de “erva da alegria”, pois os óleos essenciais presentes na planta favorecem a produção de neurotransmissores responsáveis pelo bem estar. As folhas secas ou frescas do alecrim são usadas na preparação de chás e tinturas; já as suas partes floridas são empregadas na produção de óleo essencial.

Alecrim

Foto: Reprodução

Propriedades do alecrim

O alecrim possui diversas propriedades, dentre as quais podemos destacar as seguintes:

  • É digestivo;
  • Anti-inflamatório;
  • É diurético;
  • Atua na debilidade cardíaca;
  • Combate gases;
  • Fortificante e estimulante;
  • Antisséptico;
  • Antiviral;
  • Antibacteriano;
  • Antirreumático.

Indicações de uso

O alecrim pode ser utilizado no tratamento de depressão leve, fadiga, dores de cabeça, enxaquecas, má digestão, gases, tosse, sinusite, bronquite, problemas de concentração, para fortalecer a memória, gastrite e úlcera estomacal, asma, coqueluche, gripes, febre, contusões, artrite, artrose, cistite, menstruação irregular, cólica menstrual, tensão pré-menstrual (TPM). Quando utilizado em banhos, o alecrim alivia reumatismos e cura feridas.

O alecrim é considerado um ótimo fitoterápico, devido à presença de substâncias bioativas em sua composição.

Modos de uso do alecrim

A erva pode ser utilizada nas formas de chá, inalação e como tempero.

Chá

Utilize uma colher (chá) de folhas verdes ou secas de alecrim para cada 250 ml de água fervente. Junte os ingredientes em uma panela e deixe descansar por 10 minutos. Em seguida, coe e beba ainda morno. O chá deve ser tomado de duas a quatro vezes ao dia.

Inalação

Utilize duas colheres (sopa) de folhas e flores secas de alecrim para cada 500 ml de água fervente. Junte os ingredientes e deixe descansar por 10 minutos com a panela tampada. Em seguida, coloque a panela sobre um local seguro, uma toalha sobre a cabeça e inspire o vapor pelo nariz e solte pela boca. É importante fazer a inalação e evitar o contato com corrente de ar fria para o tratamento de bronquite e sinusite.

Tempero

As folhas ou um ramo de alecrim podem ser acrescentados ao preparo de carnes, legumes, molhos, pães e assados.

Efeitos colaterais e contraindicações

É necessário ter atenção com a quantidade utilizada, pois em doses elevadas, o alecrim pode causar irritação gastrointestinal e dor nos rins. Também deve ser evitado à noite, pois pode prejudicar o sono. O alecrim é contraindicado nos casos de gravidez, epilepsia, problemas da próstata e gastroenterite.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.