Publicado por Redação

Conhecida também como lavanda ou lavândula, a alfazema é conhecida pelo cheiro característico usado em produtos cosméticos ou de limpeza. Porém a planta também carrega substâncias que possuem propriedades medicinais e, portanto, é usada na medicina natural.

Com flores de cor azul-violeta, o arbusto é difícil de ser plantado e a parte utilizada nos remédios naturais são as flores ou as folhas.

Propriedades e benefícios da alfazema

Rica em taninos, cumarina, princípio amargo, saponinas e óleo volátil – conhecido como linalol e que dá o cheiro característico – a alfazema age como antiespasmódico, analgésico natural, antidepressivo, anti-inflamatório, antialérgico, antimicrobiano, antisséptico, calmante e, principalmente, antiasmático.

Pele

Com propriedades anti-inflamatórias e antialérgicas, a alfazema trata os abcessos da pele como a acne – cravos e espinhas – combate a congestão linfática, conhecida também como celulite, auxilia na recuperação de queimaduras e evita o aparecimento de dermatites. Além disso, seu óleo essencial hidrata, amacia e revitaliza a cútis.

Sistema respiratório

O chá de alfazema é conhecido como um poderoso remédio natural para asma. Suas ações são justificadas pelas propriedades antiasmáticas que a planta carrega. Mas não é só: com propriedades antialérgicas, antiespasmódicas e antissépticas, a lavanda auxilia no tratamento da bronquite, facilita a eliminação dos catarros, combate a gripe, ameniza alergias, evita a sinusite e cura a tosse.

Dores

Os benefícios da alfazema ainda estão relacionados ao combate da dor de cabeça e enxaqueca, controle de dores reumáticas e musculares e tratamento de artrite e contusões.

Sistema nervoso

O sistema nervoso também se beneficia com o uso da alfazema, pois suas propriedades diminuem tensões nervosas e musculares e ainda agem como calmante natural, tratando a insônia e controlando a depressão.

Problemas gastrointestinais

Constipação intestinal, gases, náuseas, azia e gastrite são outros problemas gastrointestinais que podem ser tratados com o auxilio da ingestão de alfazema.

Além disso, o ingrediente ainda:

  • Regula o fluxo menstrual;
  • Controla crises de epilepsia;
  • Regula a fraqueza cardíaca;
  • Trata gota;
  • Controla pressão alta.

Como fazer chá de alfazema

O chá de alfazema ou lavanda pode ser feito através da infusão das folhas e flores. Para isto, adicione uma colher de sopa da planta fresca ou desidratada em um litro de água fervente. Abafe com um pano limpo por 10 minutos e coe em seguida. Tome de 2 a 3 xícaras por dia.

Contraindicação

O chá de lavanda deve ser evitado por crianças, gestantes, lactantes e pessoas com irritações estomacais, como úlceras e gastrites.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.