Publicado por Redação

Planta da família Liliaceae, o alho de urso tem uso medicinal reconhecido há muito tempo. Suas propriedades medicinais foram reconhecidas pelos europeus, e seu nome vem do fato de que quando o urso acorda da hibernação, ele se alimenta com uma grande quantidade desta planta para restaurar suas forças. A planta é cultivada organicamente na natureza e cresce na Europa no período da Primavera. Suas partes utilizadas são as folhas e o bulbo.

Alho de urso

Foto: Reprodução

Propriedades

O alho de urso possui compostos especiais de enxofre, fazendo com que seja um aliado no combate ao mau colesterol, é hipotensor, inibidor da agregação planquetária e antisséptico. O bulbo possui concentração alta de bioativos e age como diurético, adstringente e expectorante.

Indicações

O alho é indicado para aliviar gases intestinais, hipertensão, arteriosclerose e colesterol. No entanto, para o tratamento de hipertensão e colesterol, o alho de urso é uma medida complementar, não substituindo o tratamento principal. É importante sempre consultar um médico. Apesar de seus efeitos não serem, em sua maioria, cientificamente comprovados, seus efeitos na região cardiovascular são eficazes. O alho de urso pode ser encontrado para comprar em lojas de produtos naturais e farmácias na forma de cápsulas ou em gotas.

Quando colher o alho de urso?

O ideal é colher a planta na primavera, se possível antes da floração para evitar que seu sabor fique amargo. Esta planta pode ser confundida com outras espécies tóxicas, como açafrão-do-prado ou lírio-do-vale, por isso é preciso prestar atenção em detalhes. A face superior brilhante, a inferior opaca e a consistência das folhas delicadas, são características do alho de urso. O lírio-do-vale possui face superior opaca, inferior brilhante e folhas flexíveis, e o açafrão-do-prado tem folhas com consistência firme e resistente. Além disso, o alho possui cheiro característico do alho comum, e as outras duas não. Em caso de dúvidas, consulte um especialista em plantas medicinais.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.