Publicado por Redação

Devido à grande variedade de plantas identificadas em uma região, algumas das características físicas dela própria servem para diferenciá-la perante as demais. Esse é o caso que acontece com a planta conhecida por barba de velho. Assim como tantas outras, ela também possui propriedades medicinais.

A barba de velho é uma planta da família das Bromeliaceae. Devido as suas características ela também pode ser conhecida por barba-de-pau, samambaia, barba-espanhola, barba-de-macaco, barba-de-pai-ventura, cabelos-do-rei, crina-vegetal, erva-dos-bardonos, samambaia-de-norte e hirahuasso.

Esta espécie, também conhecida por bromélia, vive presa em árvores, contudo retira todos os nutrientes necessários à sua sobrevivência da atmosfera. No Brasil é amplamente distribuída pelo território e está protegida em diversas unidades de conservação.

barba-de-velho

Foto: depositphotos

Geralmente é encontrada em áreas de elevada umidade atmosférica e não suporta intensa poluição. Pelo fato de absorver os nutrientes do ar, também acumula poluentes. Por este motivo a planta é considerada bioindicadora de qualidade do ar.

Utilização da planta

Pela beleza, a barba de velho pode ser usada em projetos paisagísticos, porém, não resiste a todo tipo de clima. Além disso, a planta também possui efeito medicinal, sendo usada no tratamento de algumas doenças. A forma mais comum é a partir do chá feito com as suas folhas.

Sobre essa última forma de utilização, a barba de velho combate dores e inflamações no reto, engorgitamento do fígado, hérnias, úlcera varicosa e varizes. Nos Estados Unidos a planta é usada para aliviar sintomas de diabetes.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.