Publicado por Redação

A natureza possui uma infinidade de elementos compostos por princípios ativos capazes de melhorar a saúde do organismo humano. Entre tantos exemplos, há a beldoegra que apesar de pouco conhecida nos grandes meios, trata-se de uma erva importante no tratamento de doenças e problemas de pele.

Chamada cientificamente de Portulaca oleracea, a planta que pertence à família das Portulaceae também pode ser chamada de outros nomes, como porcelana, caaponga ou portulaca.

Com o sabor semelhante ao do espinafre, beldoegra consegue exercer, pelo menos, cinco benefícios no corpo de quem a consome. Descubra todos eles.

Propriedades medicinais

beldoegra

Foto: Pixabay

  • Anti-inflamatória;
  • Diurética;
  • Emoliente;
  • Emenagoga e
  • Laxante.

Efeitos positivos de beldoegra

As afecções que atingem fígado, bexiga e rins podem ser tratadas com o uso da beldoegra. Porém, estes não são os únicos benefícios da planta de maneira interna, uma vez que a erva também é útil no tratamento de inflamações e vermes intestinais.

Além disso, beldoegra é um excelente remédio caseiro para tratar ferimentos, eczemas e queimaduras. Isto porque, a erva acelera o processo de cicatrização das afecções que surgem na pele. Junto a este efeito, há também as ações de combate às dores e à queda de cabelo.

Contraindicações e recomendações gerais

Mesmo se tratando de um produto natural, a beldoegra não deve ser usada em alguns momentos da vida, como na gravidez e no período de amamentação. Nestes dois casos, por exemplo, ainda não existem respostas científicas contra ou a favor do consumo. Porém, médicos aconselham a não utilização nessas situações, evitando complicações para a mãe ou o bebê.

Além desta contraindicação, existem algumas recomendações que devem ser levadas em consideração no início de qualquer tratamento, como a consulta com um médico especialista. Só um profissional da área é capaz de diagnosticar o problema, recomendar o tratamento mais adequado e acompanhar de perto cada caso. Por isso, em nenhuma hipótese o paciente deve optar por se automedicar.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.