Publicado por Redação

O boldo (Peumus boldus Molina) é uma planta muito conhecida e utilizada na medicina caseira, principalmente nos problemas relacionados à digestão, suores frios, mal-estar e problemas no fígado, como a hepatite. Originária do Chile, o boldo é uma planta que pode atingir até 8 metros de altura, possui uma folhagem verde e um aroma que lembra a menta. Consumido na forma de chá, o boldo atua no tratamento de distúrbios hepáticos, além de ter propriedades diuréticas e anti-inflamatórias. A planta possui lactona, que é uma substância muito eficaz na digestão de gorduras. O boldo é também muito utilizado para amenizar o mal-estar causado pelos excessos alimentares e alcoólicos.

Boldo

Foto: Reprodução

Benefícios do chá de boldo

Os principais benefícios do chá da planta incluem:

  • Melhoria do funcionamento do fígado;
  • Diminui a azia;
  • Auxilia na digestão e no funcionamento do aparelho digestivo em geral;
  • Auxilia no tratamento de gastrite;
  • Tem efeito calmante;
  • Alivia sintomas da intolerância alimentar;
  • Diminui os gases;
  • Diminui os efeitos das bebidas alcoólicas;
  • Auxilia no tratamento de problemas na vesícula biliar;
  • Atua como antioxidante, antifúngico e antibactericida;
  • Auxilia nas dietas de emagrecimento, pois tem forte ação diurética.

Modo de preparo do chá

O boldo é encontrado em lojas de produtos naturais, supermercado e farmácia, em folhas ou em sachês.

Para preparar o chá, adicione uma colher (sobremesa) de folhas picadas de boldo ou o sachê pronto em uma xícara de água fervente, abafe o recipiente e deixe descansar por 10 minutos. Em caso de uso das folhas picadas, é necessário coar após o tempo de descanso. Tome quando estiver em uma temperatura adequada, três vezes ao dia.

Contraindicações

O chá de boldo não deve ser consumido por gestantes, pois tem propriedades que podem causar aborto. Atentar-se para a quantidade de chá ingerido, pois em excesso, pode causar irritações no estômago.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.