Publicado por Redação

Pertencendo à família das Cucurbitáceas, a briônia é uma planta cujas propriedades medicinais são: antirreumática, laxante, diurética, vermífuga.

Apesar de agir de forma benéfica para o organismo, esta erva precisa ser usada com muito cuidado, tendo em vista que o excesso pode ser bastante prejudicial à saúde.

Formas de utilizar a planta

Existem quatro formas de utilizar esta erva com fins medicinais. Mas, por se tratar de uma planta que exige cuidado na administração, é imprescindível que o modo de usá-la seja respeitado. A briônia pode ser encontrada em lojas de produtos naturais online ou físicas e é utilizada das seguintes formas:

Briônia

Foto: depositphotos

Infusão

Excelente opção para quem sofre com prisão de ventre e vermes. Basta apenas usar três gramas do pó da raiz e meio litro de água potável. Após ferver o líquido, o ingrediente principal deve ser adicionado. Em seguida, tampe o recipiente e deixe em infusão por, aproximadamente, 10 minutos. Coe e beba até duas xícaras por dia.

Cataplasma

Para tratar afecções na pele é aconselhável o uso de cataplasma feito com 30 g das raízes frescas de briônia esmagadas. Com o auxílio de uma gaze, o conteúdo deve ser aplicado na região afetada. Entretanto, este tipo de tratamento não deve ser feito de forma contínua e nem por muito tempo de aplicação, pois a planta pode irritar a pele.

Unguento

O unguento feito com 20 g das raízes desta planta pode ser muito útil para quem sofre com as dores provocadas pelo reumatismo. Para prepará-lo, basta colocar o ingrediente para cozinhar em pouca água e finalizar aplicando nas áreas mais afetadas. Lembrando, é claro, de não deixar agir por muito tempo na pele.

Maceração

Corte 60 g da raiz de briônia em pedaços bem pequenos. Em seguida, coloque-os em um litro de vinho de qualidade e deixe agir por 24 horas. Finalize coando a bebida e armazenando-a em uma garrafa. Tome sempre uma colher antes das principais refeições. Este tratamento é ótimo para quem problemas de reumatismo e diurético.

Outras indicações de briônia

  • Problemas respiratórios: tosse, resfriado, gripe, pneumonia e hemoptise;
  • Distúrbios digestivos: dispepsia com acidez, dor de estômago, congestão hepática;
  • Outros: diabetes, dor de cabeça, pericardite, inflamação dos seios, peritonite, meningite, dor lombar, glaucoma, sarampo, febre puerperal, crupe.

Cuidados e contraindicações

Todas as partes da briônia são venenosas se utilizadas em excesso. Apesar das receitas indicarem uma quantidade máxima, existem casos em que a posologia deve ser menor para evitar danos à saúde do paciente. Por esta razão, mesmo sendo um produto natural é necessário que o indivíduo procure um médico para consultá-lo sobre a melhor forma de usar a planta.

Além disso, a utilização que já é restrita no geral, deve ser evitada por mulheres grávidas ou que estão no período de lactação. Bem como no caso de crianças menores de 12 anos e pacientes com histórico de problemas digestivos, como diarreia. Isto porque existe uma substância chamada brionicina que facilita a evacuação.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.