Publicado por Redação

Planta brasileira, buchinha do norte é um excelente remédio natural, mas como os demais precisa ser utilizado de forma consciente e com acompanhamento médico. Com o efeito expectorante, esta planta consegue ser útil no caso de problemas respiratórios, mas também é eficaz no caso de outros problemas de saúde.

Benefícios desta planta

O uso desta planta está limitado ao exterior do corpo, não podendo ser ingerida de forma alguma. Porém, isso não significa dizer que a buchinha do norte possui poucos benefícios, pelo contrário, pode ser usada para tratar diversos problemas externos como herpes, amenorreia, ascite, úlceras, hematomas e ferimentos. Contudo, o destaque dos efeitos benéficos fica por conta da atuação da planta com relação aos problemas respiratórios, como rinite ou sinusite.

Como utilizar a buchinha do norte?

Buchinha do Norte

Foto: Reprodução/Wikimedia Commons

Para usufruir dos benefícios desta planta, é necessário que o paciente prepare uma substância capaz de ser inalada. Há duas maneiras mais comuns de preparar este remédio, são elas:

  • Misturando uma colher (de café) de sal em uma xícara com água. Depois que mexer, acrescente um pedaço de buchinha do norte descascada. Deixe em maceração por cinco dias. Após o tempo determinado, coe a substância e pingue duas gotas em cada narina pela manhã e à noite;
  • A outra forma é através da mistura entre a buchinha descascada e um copo de água. Após uma noite de molho, pingue duas gotas em cada narina durante à noite. Repita esse processo por quantos dias achar necessário.

Contraindicações, efeitos colaterais e cuidados gerais

Muitas pessoas acham que por se tratar de um produto natural, este não lhe causará prejuízos à saúde. Errado! Qualquer tratamento, por mais simples que pareça ser, precisa ser elaborado por um médico especialista e acompanhado pelo mesmo. Neste sentido, não utilize a buchinha do norte sem antes ter acesso à opinião de um profissional da saúde gabaritado.

Em casos onde há negligência de consultas médicas por parte do paciente ou quando o adoentado não segue as orientações do especialista, podem ocorrer irritações na mucosa e intoxicação. A ingestão desta planta ou do produto feito com ela não deve ser ingerido de forma alguma, pois provoca hemorragia, cólicas, náuseas e diarreia. Sendo assim, siga as orientações médicas.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.