Publicado por Redação

Pertencente à família das Anacardiaceae, a cajazeira é uma árvore bastante conhecida pelos seus frutos: o cajá. Dependendo da região, a cajazeira pode ser também conhecida por outros nomes, a exemplo de taperebazeiro, macucu, cajá, cajá-mirim, cajá-manga, taperebá, tamacoaré, tamaquaré-serrado, acaiamiri, acaíba e cajá-miúdo.

Características físicas da cajazeira

A cajazeira é uma árvore grande e muito frondosa, podendo chegar a 25 metros de altura. Seu caule é recoberto por uma casca espessa, já as folhas são verdes escuras e emparelhadas com cinco a nove deles em cada folículo. Suas flores são perfumadas e dispostas em grandes panículas terminais.

O fruto é comestível e bem nutritivo. Sua cor é amarelo alaranjado e a polpa é resinosa. Geralmente ele pode ser usado na preparação de sucos ou para ser comido in natura. Porém, ele é um pouco ácido.

Cajazeira

Foto: depositphotos

Propriedades medicinais

Conhecida pela grande quantidade de vitamina A e C, cálcio, ferro, fósforo, carboidratos e substância tanoide, a cajazeira possui muitas propriedades medicinais. As mais conhecidas estão relacionadas aos efeitos anti-inflamatório, anti-hemorroidal, antiblenorrágico, antidiarreico, antileucorreico, antimicrobiano, antiviral, diurético, estomáquico, febrífugo e cardíaco.

Dessa forma a planta pode ser usada no combate de várias doenças: conjuntivites, diarreia, disenteria, erisipela, hematoma, hemorroida, inflamação dos olhos, retenção de urina, tônico cardíaco e vômitos espasmódicos.

Forma de utilização

Devido a sua versatilidade, a planta pode ser usada de várias formas diferentes, desde a infusão, com o preparo de chás a partir da utilização da raiz, folhas e flores; decocção; até a fabricação de sucos e sorvetes. Lembrando que, dependo da doença que se quer tratar, o uso da parte da planta pode seguir orientações diferenciadas.

A decocção da casca serve para tratar hematomas, emética, adstringente, vomitório (febres biliosas e palustres), diarreia, disenterias, blenorragias e hemorroidas. Enquanto a decocção das sementes auxilia na retenção urinária. Para resolver os problemas de inflamação dos olhos, conjuntivites e coração o preparo deve ser a partir da infusão das flores.

A infusão das flores serve para tratar dores de estômago, prisão de ventre, e febres biliosas. A decocção das raízes é indicada para diarreia, disenteria, hemorroidas, gonorreia e corrimento vaginal.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.