Publicado por Redação

A capeba é uma planta tipicamente brasileira e que possui diversas propriedades medicinais. Nesse post você vai descobrir quais os benefícios do consumo da erva e quais os modos de preparo.

É um arbusto da família piperaceae, que são plantas típicas de regiões de clima tropical. Desse modo é facilmente encontrada no Brasil, geralmente entre os estados de São Paulo e o sul da Bahia.

Chamada cientificamente de Pothomorphe umbellata, a planta também pode ser conhecida por vários nomes, como guaxima, papiroba ou lençol de santa Bárbara, que mudam conforme o local onde ela é encontrada. 

O nome capeba, tem origem indígena e significa folha larga, já que a folhas da erva são grandes e ovaladas. Dessa maneira, podendo ser facilmente reconhecida.

Benefícios e propriedades da capeba

A capeba é bastante utilizada para tratar problemas como infecções urinárias e no combate à retenção de líquidos. Isso acontece porque a planta tem propriedades diuréticas, que estimulam o funcionamento dos rins, favorecendo a eliminação de toxinas.

Outro uso comum da erva é como tratamento das cólicas menstruais e na regularização do ciclo menstrual, diminuindo o incômodo que muitas mulheres sentem nesse período.

Planta capeba

A capeba também é conhecida por guaxima, papiroba ou lençol de santa Bárbara (Foto: Reprodução | Wikimedia Commons)

Algumas pesquisas ainda indicam os benefícios do vegetal não só no tratamento de febre, problemas no fígado e para a prisão de ventre, como também para aplicação em furúnculos. Isso acontece porque a capeba auxilia na melhora da digestão. Dessa maneira há uma diminuição dos inchaços causados pela prisão de ventre e gases.

O chá feito a partir do cozimento das raízes da erva são geralmente utilizados no tratamento de infecções respiratórias, como gripes e resfriados e ainda problemas de pele causados por fungos e bactérias.

Capeba serve para gordura no fígado?

Já vimos que a capeba é uma planta extremamente benéfica para o organismo e o chá feito com as folhas é usado para combater o acúmulo de gordura no fígado. Isso acontece por causa da capacidade que a erva tem de estimular o bom funcionamento do fígado.

Quando o fígado está funcionando perfeitamente, ele ajuda na eliminação de toxinas do corpo, por meio da bílis. O consumo do chá com as folhas do arbusto funciona dessa forma, trabalhando para que o órgão fique saudável e consiga combater o acúmulo de gordura.

Mas é importante lembrar: nenhum chá ou remédio faz milagres sozinho. O tratamento deve ser sempre feito com a orientação de um médico e aliado a hábitos de alimentação saudáveis.

Veja também: Mentrasto

Valor nutricional

A capeba é uma erva de tonalidade verde escura, que além de ter uso medicinal é extremamente nutritiva. Uma pesquisa publicada em 2008, no Diário africano de Biotecnologia mostra que a planta possui altas quantidades de vitamina C e fibras. 

Confira aqui as principais qualidades nutricionais da planta:

  • É rica em vitamina C
  • Possui uma alta quantidade fibras
  • Carboidratos
  • Cálcio
  • Ferro
  • Cálcio
  • É rica em antioxidantes

Como usar capeba

Você já sabe quais os benefícios da erva e caso queira introduzi-la na alimentação, saiba que isso pode ser feito de várias maneiras. Desde o uso de chás, até o consumo da planta e cápsulas. Confira aqui uma lista dos modos de consumo da erva:

  • Elixir de capeba
  • Banho de capeba
  • Capeba refogada
  • Chá de capeba
  • Suco de Capeba
  • Vinho de Capeba
  • Sementes de capeba trituradas
  • Pó de capeba

Como elixir 

O elixir da planta é bastante usado no tratamento de doenças hepáticas e inflamações. Ele pode ser encontrado a venda em vários sites de produtos naturais e é feito a partir do extrato concentrado da erva.

Deve ser consumido com moderação para evitar complicações causadas pelo consumo em excesso da erva.

Banho 

O banho de capeba é feito a partir do cozimento das folhas e raízes da planta. É bastante utilizado para tratar infecções na pele, por causa do seu efeito anti- inflamatório. Pode ser um grande aliado no tratamento de espinhas.

Capeba refogada

A erva também pode ser utilizada refogada. Sozinha ou com folhas de couve, dessa maneira ela se torna uma aliada para quem quer perder peso, porque é um alimento rico em fibras, vitamina C e proteína.

Ela também pode ser preparada com carnes e legumes, em forma de pequenos charutos cozidos.

Folhas de capeba

A erva serve para tratar cólicas menstruais e regularizar o ciclo menstrual (Foto: Reprodução | Wikimedia Commons)

Chá de capeba

O chá da planta pode ser feito de duas formas. Em primeiro lugar a partir do cozimento das folhas, que podem ser secas ou frescas. Para o preparo é necessário 1 colher (de chá) de folhas da erva e 1 xícara com água.

A mistura deve ferver por aproximadamente 10 minutos, só depois o chá estará pronto para ser consumido.

Outra forma de preparo é cozinhando as raízes junto com as folhas da erva. Desse modo ela serve para tratar problemas do sistema respiratório. A forma de preparo é a mesma para os dois casos.

Veja também: Cistus Incantus

Suco da erva

O suco da erva pode ser bebido, no tratamento de insuficiência hepática, ou aplicado em queimaduras. Para fazer, basta bater 1 colher (de sopa) de folhas de capeba, com 200 ml de água, em um liquidificador.

No caso de tomar o suco, pode adicionar açúcar mascavo ou mel, para adoçar, e gelo para deixar a bebida mais refrescante.

Vinho 

O vinho de capeba é feito com a maceração de 2 folhas da planta, que são deixadas para maturar durante 15 dias em uma garrafa de vinho branco. O ideal é tomar um cálice da bebida antes das refeições. Dessa maneira, a mistura funciona como estimulante da digestão.

Sementes de capeba trituradas

Até mesmo as sementes da erva possuem propriedades benéficas para a saúde. Se trituradas com óleo de semente de linhaça, podem ser usadas para ajudar no processo de cicatrização de furúnculos.

Pó 

O pó da erva é feito a partir das folhas secas e vendido em cápsulas, que podem ser compradas na internet. Desse modo, o pó se torna um concentrado no ativo das folhas e deve ser consumido apenas duas vezes por dia.

Geralmente as cápsulas já vêm na dosagem de 2 gramas por dose. Mas é preciso ficar atento para acabar não tomando demais.

Onde comprar essa planta

O arbusto é encontrado geralmente em lojas de produtos naturais ou feiras orgânicas. Dessa forma, é possível encontrar as folhas frescas ou mudas para plantar no jardim.

Em lojas de produtos fitoterápicos são vendidos as folhas da planta já desidratadas, as cápsulas com o pó e o elixir. Há ainda a possibilidade de comprar as sementes, para aplicar na pele ou iniciar um plantio.

Ela também pode ser usada como planta ornamental. Com o propósito de deixar a casa, ou apartamento mais verde e aconchegante. Além de garantir um estoque de folhas, sementes e raízes.

Características da planta

A capeba faz parte de uma família que possui mais de 3500 espécies de planta. Desse modo é preciso ter a certeza de que está consumindo a erva certa, para evitar complicações de saúde.

As folhas do arbusto são de fácil reconhecimento por terem em média 10 centímetros, largas e possuírem um formato arredondado. 

Veja também: Cravinho

Contraindicações

Sim, a capeba não pode ser consumida por mulheres grávidas ou que estejam amamentando. Em grávidas ela pode passar para o feto e ter efeitos abortivos. Já para lactantes, alguma substância pode passar através do leite e fazer mal a recém nascidos.

Outro ponto que precisa de atenção é o consumo diário da erva. Se consumida em altas dosagens pode causar náuseas, febre, diarreia e dores de cabeça. Caso sinta algum desses sintomas, deve parar com o consumo imediatamente.

Como usar em tratamentos

O consumo da capeba tem ação benéfica para saúde, mas deve ser feito junto com as mudanças dos hábitos alimentares. Em qualquer tratamento é preciso aderir a uma dieta saudável e a prática de exercícios físicos.

Além disso, sempre é preciso consultar um médico e continuar com os tratamentos convencionais. Desse modo, a erva é utilizada como aliada no combate a doenças.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.