Publicado por Redação

A beleza que muitas plantas carregam faz com que as pessoas desconheçam outras propriedades que elas podem apresentar, sobretudo no que diz respeito à saúde humana. Esse é o caso da planta conhecida como coronha.

Ela pertence à família das Papilionaceae e ficou mais conhecida pelo seu uso ornamental.

Com vasta utilização na medicina natural, a coronha é considerada uma espécie de pequeno porte. Dependendo do lugar onde é encontrada, a coronha pode ser conhecida por vários outros nomes. Entre os principais, destaque para cipó de imbiri, olho de boi, micunã, pó de mico e mucunã assú.

Benefícios e propriedades da coronha

O uso medicinal da coronha está diretamente ligado aos casos de Acidente Vascular Cerebral (AVC) ou simplesmente derrame.

O nome científico da coronha é dioclea violacea (Foto: Reprodução | Wikimedia Commons)

Esse problema de saúde é a principal causa de morte no Brasil. Ele ocorre quando uma artéria, que leva sangue para o cérebro juntamente com o oxigênio e os nutrientes que este órgão necessita, é obstruída levando o tecido cerebral à morte. Neste sentido, chama-se o processo de isquemia.

Porém, existe outro tipo de derrame, o hemorrágico. Neste caso, por exemplo, há um sagramento da artéria que recobre todo o tecido cerebral.

Veja também: Erva andorinha

Sintomas dos derrames

No derrame isquemia o paciente apresenta dificuldade em falar, pode não conseguir mexer os braços ou as pernas e sentir tonturas. Já quando ocorre o derrame hemorrágico o indivíduo apresenta súbita dor de cabeça, vômitos e até desmaios.

Coronha pode evitar o derrame

Por colocar a vida das pessoas em risco, estes problemas precisam ser evitados e uma das maneiras apropriadas é fazendo uso de coronha, tendo em vista que ela é tônica e calmante nervoso, prevenindo o derrame e suas sequelas.

Além de combater o derrame fortemente, a coronha é uma planta que também exerce outras funções na saúde humana, mas que também estão relacionadas ao bom funcionamento do cérebro, em especial o sistema nervoso.

Veja também: Cupuaçu

Assim, é possível dizer que esta planta também é aliada de pacientes que possuem epilepsia, evitando que os indivíduos tenham crises convulsivas.

Cuidados

Antes de incluir a coronha ou qualquer outra planta no processo de tratamento e cura das doenças que acometem o ser humano, o médico deve ser consultado.

Só esse profissional possui conhecimento suficiente para certificar a utilização segura da planta. Ele levará em consideração as condições físicas e a probabilidade de possíveis complicações que venham a surgir a partir da sua utilização.

Veja também: Êritreia

Chá de coronha

Uma das principais formas de tratamento a partir da utilização da erva é com o preparo do chá. Para tanto, basta separar 200 ml de água filtrada e um grama de semente em pó. Coloque a água para ferver.

Assim que começar a borbulhar, desligue o fogo e acrescente a coronha. Deixe descansar por cerca de 10 minutos e a bebida estará pronta para ser ingerida.

Veja também: Bamburral