Publicado por Redação

Você sabia que existe uma planta conhecida por Doril? Nesse post você vai descobrir tudo sobre essa erva, quais os benefícios, para que serve e ainda como encontrar.

Doril é um dos nomes populares da planta de nome científico Alternanthera brasiliana.  Ela é uma planta nativa e bastante comum por todas as regiões do Brasil. A erva pertence a família das amaranthaceae, que possui mais de 80 espécies de plantas ornamentais e medicinais pelo mundo, 25% delas são brasileiras.

A parte mais usada dela são as folhas, que possuem propriedades analgésicas, anti-inflamatórias e antivirais. Contudo, as flores brancas da erva são béquicas quando cozidas. Isso significa que elas ajudam a aliviar a irritação na garganta e ajuda a parar com a tosse.

O que é a planta doril?

Doril é uma planta típica da América do Sul, bem comum de ser encontrada no Brasil. Ela é da família de plantas ornamentais e é bastante usada na medicina alternativa por ter componentes que são analgésicos e anti-inflamatórios. Os benefícios dela já foram comprovados por meio de inúmeras pesquisas científicas. 

Planta doril

A doril é uma planta típica da América do Sul, bem comum de ser encontrada no Brasil (Foto: depositphotos)

Ela é conhecida também por outros nomes, a depender do lugar onde é encontrada. Desse modo ela é chamada de terramicina, penicilina, perpétuas do brasil e até mesmo melhoral. A parte mais usada das plantas são as folhas, que é onde está localizada a maioria das substâncias benéficas para a saúde.

No entanto, estudos revelaram que as pequenas flores brancas têm propriedades béquicas, ou seja, aliviam a tosse e irritação. A forma de consumo é geralmente em forma de chás, mas em algumas regiões se usa as flores maceradas.

Para que serve

O principal uso da doril é para o tratamento de dores e infecções. Isso porque ela possui um forte componente analgésico que é ingerido através do chá feito com as folhas.

Um outro uso da doril é para o tratamento de problemas hepáticos. A planta também é depurativa e diurética, sendo de grande ajuda na eliminação de toxinas do corpo. Ainda por cima ela ajuda a evitar problemas digestivos e pode ajudar a eliminar as dores causadas pela enxaqueca.

Pesquisadores também descobriram que a erva tem propriedades antivirais que ajudam a inibir a proliferação do vírus da herpes simples no corpo humano.

A espécie também pode ser encontrada em outros países da América do Sul, onde é usada em forma de chás para o tratamento da diarreia. Quando as folhas são maceradas se tornam um ótimo remédio para prisão de ventre, ajudando a regular o intestino.

As flores auxiliam no combate a tosse e a diminuir a irritação causada por infecções na garganta.

Características 

A doril é uma planta considerada invasiva, ou seja, ela cresce tomando o lugar de espécies locais. Por este motivo tende a ser resistente a mudanças de climas e ao ataque de pragas.

A erva pode chegar até dois metros de altura e possui folhas ovaladas, médias e com uma textura lisa. Elas podem variar entre o verde, quando jovens, o vermelho e o roxo escuro quando adultas.

As flores da planta são pequenas e brancas, por esse motivo ela também pode ser conhecida como cabeça-branca em algumas regiões. O uso das flores é em forma de chá e deve ser bebido pelo menos três vezes ao dia.

Como usar a doril?

O uso mais comum da planta é sob a forma de chás que são feitos com as folhas. Nessa forma ela é usada para tratar diversos problemas e funciona como um forte anestésico. Mas também é possível fazer o consumo das flores e das folhas maceradas de maneira segura.

Confira aqui algumas receitas do modo de uso do doril e para que serve cada uma.

Chá das folhas

O chá feito com as folhas ajuda no combate a vários problemas de saúde e aliviam as dores. Para preparar a infusão você precisa de 1 colher (de sopa) de folhas de doril e 1 litro de água.

Em primeiro lugar é preciso levar a água até o fogo para ferver. Logo depois adicione as folhas e cozinhe tudo por cerca de 10 minutos. Após isso o chá estará pronto e você pode adoçá-lo com mel antes de beber.

Para o alívio das dores, uma xícara deve ser o suficiente. Caso esteja fazendo um tratamento para infecções, deve beber pelo menos três xícaras por dia, que se tomadas após as refeições ajudam na digestão. Há pesquisas que indicam que o consumo do chá também pode ajudar com a diarreia.

Chá das flores

As flores são pouco usadas para fins medicinais, mas também possuem benefícios poderosos para o organismo. Para preparar a bebida é bem simples, só é preciso 1 colher (de sopa) das flores de doril e 1 litro de água.

O primeiro passo é levar a água ao fogo até ferver e depois adicionar as flores. Deixe a mistura cozinhar por 10 minutos em fogo baixo e, após coar, ela está pronta para beber.

Esta infusão é usada para o tratamento da tosse e infecções na garganta. Desse modo, o ideal é que seja consumido de três a quatro vezes por dia, enquanto durarem os sintomas.

Folhas maceradas

As folhas da erva maceradas são muito usadas por populações indígenas das Guianas para o tratamento de problemas intestinais. Dependendo da quantidade consumida, elas servem para o tratamento de prisão de ventre.

Para este fim basta apenas macerar as folhas até que todo o sumo dela esteja misturado. Logo depois, basta consumir puro ou misturado em água.

Onde encontrar?  

A doril pode ser encontrada em todas as regiões do Brasil, sendo comumente vendidas em feiras livres e de produtos naturais. Também é vendida com as folhas secas em lojas de produtos fitoterápicos e chás.

Uma outra possibilidade é a compra de mudas da planta, que também pode ser usada para paisagismo. Por conta da sua coloração avermelhada, ela aparece com frequência em jardins e parques.

Como cuidar da planta em um jardim?

Caso deseje comprar uma muda de doril para ter no jardim saiba que ela é uma planta que necessita de poucos cuidados. O ideal é que ela fique sempre na luz direta ou meia sombra e receba rega moderada.

Mesmo tendo um jardim grande é aconselhável plantar a erva em um vaso. Isso acontece porque ela tem hábitos invasores e podem se espalhar para os lados, tomando assim o lugar de outras plantas.

Contraindicações 

Não existem muitas contraindicações para o consumo da doril. Algumas pesquisas mostram inclusive que ela não afeta a ação de outras substâncias que estejam presentes no organismo.

No entanto mulheres que estejam com até três meses de gestação devem evitar o consumo. Após esse tempo ele pode ser feito após a liberação do médico.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.