Publicado por Redação

A planta conhecida pelo nome de ênula campana pertence à família das compostas e também é conhecida como inula. De nome científico inula helenum, a planta pode chegar a alcançar 120 centímetros de altura e possui flores hermafroditas, pequenas e de coloração branco amareladas que tem pétalas plenas.

Ela cresce a partir de um abase ou invólucro de folhas aveludadas e é empregada na homeopatia. Prefere locais pedregosos para se desenvolver. A raiz da planta deve ser colhida e cortada em pedaços para ser seca ao sol. Sua raiz é grossa, bifurcada e mucilaginosa, sendo bastante aromática, com odor canforado.

Suas folhas são dentadas e grandes, ligeiramente suculentas, e as flores têm cerca de cinco centímetros enquanto o fruto é uma cápsula quase cilíndrica.

Também conhecida como helênio e erva-campeira, a planta pertence à família das asteraceae e nasce naturalmente desde a Grã-Bretanha, passando pelo centro e sul da Europa e Oriente Médio, até o Himalaia. Apesar do sabor bastante amargo, é usada na medicina tradicional e na confecção de bebidas (usada há algum tempo na produção de absinto, na França e na Suíça).

Ênula campana

Foto: Reprodução/ internet

História

Segundo a lenda em torno dessa planta, Helena de Tróia carregava um buque das flores de Inula quando foi raptada por Páris e levada da Frígia. O nome, no entanto, para outros, é derivado da Ilha de Helena, local onde cresce com mais viscosidade.

Nos tempos antigos, a planta era usada para fins medicinais, além de condimento, sendo excelente tônico aromático e estimulante dos órgãos secretores. Apesar disso, não é muito usada nos dias atuais.

Benefícios e propriedades

A planta pode ser usada para o tratamento da tosse seca e irritável, ou ainda da tosse catarral úmida e, graças à sua ação como antibacteriano, ajuda a desinfetar os pulmões, tornando o muco mais fluído. Pode ser usada ainda para tratar a convalescença, pois atua sobre os sistemas digestivo e respiratório, ajudando ainda a melhorar o apetite e restabelecer a vitalidade.

É excelente para combater vermes e parasitas intestinais e tem propriedades estimulante, antidisentérica, sudorífica, béquica, colerética, sedativa, tônica, vermífugaemética, diurética, antibiótica, tônica e antisséptica. É eficaz no tratamento de bronquite catarral, dores ciáticas e nevralgias.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.