Publicado por Redação

A erva baleeira, de nome científico Cordia verbenacea, é um arbusto perene também conhecido popularmente como maria-milagrosa, baleeira, maria-preta, salicina, pimenteira, catinga-de-barão, dentre outros nomes. Esta planta nativa do Brasil pode alcançar até 2 metros de altura e é encontrada em todo o litoral do nosso país, principalmente nos estados de Santa Catarina e São Paulo. A erva baleeira possui folhas de textura bastante áspera e com um aroma diferenciado, lembrando os temperos prontos em formato de cubinhos, como os de galinha ou de carne. A comunidade caiçara e os habitantes da mata já conheciam e utilizavam os benefícios proporcionados pela planta há algum tempo e, apenas posteriormente, todo o potencial da planta passou a ser conhecido pela comunidade científica. A erva baleeira pode ser encontrada em farmácias de manipulação ou nas matas da Serra do Mar. Confira a seguir as propriedades e os benefícios à saúde proporcionados por este arbusto.

Erva baleeira

Foto: Reprodução

As propriedades terapêuticas e os benefícios da erva baleeira

  • Diurético;
  • Laxante;
  • Ação anti-inflamatória muito potente;
  • Ação antisséptica;
  • Cicatrizante;
  • Devido às suas propriedades, é indicada no tratamento de casos de dores musculares, dores na coluna, reumatismo, nevralgias, reumatoide, artrite, contusões, tendinites, hérnia de disco e todo tipo de inflamação;
  • Utilizado em forma de bochechos para aliviar dores de dentes e tratar inflamações bucais.

Como utilizar a erva baleeira?

A erva baleeira é utilizada como um excelente cicatrizante externo para tratar ferimentos e cortes de maneira geral, na forma de pomada, creme, banhos no local afetado com o seu chá ou cataplasma. No uso interno, a planta pode ser empregada na forma de chá, cápsulas ou extrato fluido para o tratamento de casos de gastrites e úlceras. Em algumas regiões do nosso país, as folhas da erva baleeira são cozidas e aplicadas sobre as feridas, com o intuito de acelerar a cicatrização. A tintura não é recomendada devido ao seu elevado teor alcoólico, o que pode provocar irritação gástrica mais intensa.

Atenção!

Lembre-se sempre de procurar um médico de sua confiança para o diagnóstico correto de sua doença e para o posterior tratamento adequado. Qualquer remédio natural, se utilizado de modo incorreto, também pode causar efeitos adversos.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.