Publicado por Redação

Com o nome científico de Ilex paraguariensis, a erva mate também é conhecida como congonha ou apenas mate. Originária do Paraguai, mais precisamente da região subtropical, a erva é da família das aquifoliáceas. Popularizou-se não apenas em seu país de origem, mas também no Chile, Bolívia, Argentina e Brasil. Em solo tupiniquim, ela é disseminada de diversas formas: constitui o famoso chimarrão do Sul do Brasil, é consumida com água gelada no Centro Oeste em forma de tereré, e apreciada no país como um todo ao ser consumida como chá e bebidas refrescantes, em geral. Sua popularidade se deve não apenas ao sabor agradável e adocicado, mas também aos inúmeros benefícios que traz para o organismo que a consome com regularidade.

Erva Mate

Foto: Reprodução

Benefícios da erva mate

Com diversas propriedades benéficas para a saúde, a erva mate combate os radicais livres que provocam o envelhecimento precoce, limpa o organismo e melhora até mesmo a aparência da pele. Pode comprovar isto quem sofria com as terríveis celulites e passou a beber o chá de erva mate com frequência: elas são reduzidas até sumirem completamente! Este processo acontece porque as propriedades do mate quebram as placas de gordura que provocam não apenas celulites, mas que também podem entupir veias e provocar o infarto. Ela ainda acelera o metabolismo, fazendo o corpo eliminar com maior agilidade sua gordura corpórea.

Suas propriedades antioxidantes são capazes de proteger as células e inibir a oxidação do colesterol ruim (LDL), evitando que o organismo desenvolva câncer e doenças cardiovasculares. A erva mate é uma das fontes mais ricas em ácidos fenólicos, responsáveis pelas propriedades adstringentes que combatem eficazmente os radicais livres. Ainda, o mate é um estimulante poderoso, sendo muito utilizado para eliminar ou auxiliar no tratamento de depressão, a fadiga e deixar o cérebro em estado de alerta. Como contém cafeína, pode substituir o café nos momentos de desânimo e cansaço, já que possui mais benefícios para o organismo do que ele.

Os diabéticos também podem se beneficiar do consumo do chá da erva mate, pois ela reduz em média 10% na produção da glicose, reduzindo as complicações que o diabetes pode causar, como doenças renais, cardiovasculares, problemas nos nervos e na visão.

Como incluí-lo na dieta e ser beneficiado?

É possível encontrar a erva mate em duas formas: através de suas folhas verdes, ou dela tostada. As duas opções são aceitáveis e causam o mesmo efeito no corpo. Basta levar ao fogo um litro de água, deixar ferver e incluir duas colheres da erva. Abafe e deixe esfriar até que a temperatura esteja agradável para ser bebida. Consuma três vezes por dia.

Importante atentar-se que, assim como os demais alimentos e bebidas que contém cafeína, o mate não deve ser consumido de modo exagerado, em especial por pessoas que possuam problemas cardíacos, já que em excesso ela pode causar arritmia. No caso de gestantes, a cafeína pode atravessar a barreira placentária e interferir no desenvolvimento e crescimento do bebê, portanto deve ser evitada durante a gestação.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.