Publicado por Redação

De origem brasileira, a erva tostão é uma planta rasteira cujos ramos podem crescer até 70 cm de altura. É possível reconhecê-la pelas folhas de formato arredondado, verdes esbranquiçadas, com frutos similares aos da erva doce, mas maiores. Nacionalmente popular por suas propriedades medicinais, a erva tostão é conhecida ainda como tangaraça, bredo de porco, amarra pinto e agarra pinto.

Erva Tostão

Foto: Reprodução

Propriedades e indicações

A erva tostão é constituída por lipídios, amido, sais inorgânicos (nitratos), ácido boerhávico, matéria sacarina, boervanina, substâncias pécticas e gomosas. Embora seu gosto seja razoavelmente amargo, seus benefícios a espalharam entre a medicina natural brasileira, pois possui propriedades poderosas como anti-inflamatória, antisséptica, diurética, febrífuga e antialbuminúrica. Em especial, quem já foi acometido por infecções urinárias e cistites, deve ter sido aconselhado a ingerir o chá da erva tostão, já que por ser diurética ela “limpa” as vias urinárias, eliminando toxinas, fungos e bactérias, além de fazer a bexiga funcionar melhor, aumentando as chances de se curar desses males.

Além de infecções urinárias e cistites, a erva tostão é recomendada como auxiliar no tratamento de cálculo biliar, problemas no fígado, distúrbios estomacais, febre, hepatite, nefrite, icterícia, hemoptise, vesícula biliar, uretrite e problemas nervosos, como insônia, ansiedade, hiperatividade, entre outros.

Como preparar?

Ao preparar o chá de erva tostão, separe 3 colheres da erva triturada para cada litro de água (se não encontrar a erva prontamente triturada em lojas de produtos naturais, basta colocar sua raiz no liquidificador, triturá-la e seguir com a receita). Misture bem na chaleira e leve ao fogo. Deixe ferver entre 10 e 15 minutos e então retire do fogo. Tampe e permita que o líquido repouse por 10 minutos. Quando a temperatura estiver morna o suficiente para ser consumida, coe o chá e tome entre 3 e 5 xícaras por dia.

Curiosidades:

  • A erva tostão costuma ser indicada para o tratamento de picadas de cobra.
  • Ela é capaz de tratar e até mesmo curar doenças pouco conhecidas como albuminúria e anúria.
  • Seu gosto amargo já espantou muitas pessoas, até que elas conhecessem seus benefícios para a saúde.

Cuidados

Embora não haja relatos de efeitos colaterais graves causados pelo consumo da erva tostão, tampouco contraindicações, é importante ter em mente que cada organismo é único e pode reagir ao mesmo medicamento de formas diferentes. Mesmo sendo natural, a erva tostão é considerada um medicamento e seu consumo deve ter orientação e acompanhamento médico para evitar consequências indesejáveis.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.