Publicado por Redação

A natureza é repleta de elementos vitais para a saúde humana, mesmo os que atuam diretamente quanto os que influenciam de forma indireta. Além disso, existem milhares de seres vivos que ainda não foram descobertos pela ciência, englobando animais e vegetais.

Contudo, com os avanços das tecnologias e de novas formas de estudar a natureza, descobre-se a cada dia novas plantas, com benefícios e propriedades elementares para o organismo humanos e que portanto podem ser consumidas com o intuito de eliminar determinadas doenças e evitar o contágio de outras.

Um bom exemplo disso é o caso da escrofulária, planta da família das Scrophulariaceae. Também conhecida como erva-de-são-pedro, este elemento natural pode chegar a um metro de altura, possui folhas de cor verde escura, flores vermelhas ou amareladas e tem um fruto repleto de sementes. Contudo, as partes utilizadas pela riqueza de benefícios são as raízes da erva.

escrofularia

Foto: reprodução/Wikipedia

Propriedades da escrofulária

  • Anti-inflamatória;
  • Cardíaca;
  • Depurativa;
  • Diurética;
  • Estimulante;
  • Laxativa.

Efeitos benéficos desta planta

Diante de todas as propriedades medicinais presentes na escrofulária, esta planta torna-se excelente remédio para o tratamento de doenças na pele, como eczemas, erupções, ferimentos, abcessos, sarna, irritações na pele e psoríase. Além disso, ela pode ser considerada um auxiliar do trato urinário, tendo em vista que trata ou evita problemas como cistite e uretrite.

É também usada para facilitar o fluxo sanguíneo, impulsionando o sistema cardiovascular a trabalhar com mais velocidade e sem empecilhos. Isto tudo sem contar a atuação benéfica que a escrofulária possui com relação à eliminação de constipações, isto é, prisão de ventre, problema este que de tanto afetar diversas pessoas já se tornou comum.

Contraindicações e recomendações

Apesar de ser um produto de origem natural, esta planta tem suas contraindicações, tendo em vista que o excesso e a utilização incorreta podem acarretar em diversos prejuízos para a saúde do paciente. Por exemplo, quem possui tendência a desenvolver taquicardia, não deve fazer uso desta erva, uma vez que ela é um estimulante cardíaco e isso pode causar um maior aceleramento dos batimentos do coração em pacientes que já possuem este problema.

Além disso, o uso exagerado da escrofulária pode causar pulso irregular, diarreia, bradicardia, náuseas e até vômito. Por esta razão, antes de iniciar qualquer tratamento, seja ele natural ou não, é necessário procurar a opinião de um médico. Isso porque, apenas um profissional de saúde saberá qual é o problema e que tipo de tratamento seria ideal para ele.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.