Publicado por Redação

Muito conhecida e disseminada no Brasil, a Espinheira Santa é cada vez mais estudada por suas propriedades medicinais e benefícios ao organismo. Seu nome não é em vão: suas folhas de fato lembram o formato de espinhos e é tida por muitos como um “santo remédio”, ganhando assim o nome de Espinheira Santa. No Estado de São Paulo, a Universidade Estadual de Campinas promove diversos estudos farmacológicos sobre a planta, analisando como o organismo pode reagir aos seus estímulos. Seu nome científico é Maytenus ilicifolia, mas pode ser conhecida popularmente como sombra de touro; cangorça; erva cancerosa; espinho de deus; salva vidas; espinheira divida e maiteno.

Espinheira Santa

Foto: Reprodução

Benefícios de seu consumo

Os estudos realizados em Campinas utilizaram ratos com úlcera em seus experimentos, e deram-lhes extrato da Espinheira Santa para analisar como a doença reagiria após o consumo. Para a felicidade dos pesquisadores, suas teorias foram confirmadas: o tamanho da lesão da úlcera diminuiu rapidamente graças a planta, assim como reagiria com os remédios convencionais, com o bônus de que provoca menos efeitos nocivos.

Não apenas a úlcera, mas muitos outros problemas estomacais são tratados e aliviados com o consumo da Espinheira Santa, como gastrites, dores estomacais, azias, refluxos e queimações, já que possui um grande poder cicatrizante da mucosa gástrica.

Outro benefício propiciado pela Espinheira Santa é que, por ser um diurético, também é eficaz no tratamento de infecções do trato urinário, pois auxilia na eliminação de líquidos, eliminando juntamente bactérias, fungos e toxinas, fazendo o que se pode chamar de “limpeza” no canal urinário e no organismo em geral. Ainda, quando se elimina corretamente a quantidade ideal de líquidos, perde-se também o inchaço corporal, favorecendo a perda de peso.

Como consumir?

Embora seus benefícios medicinais no organismo sejam muitos, não se deve comprar simplesmente qualquer produto que diga ser feito com extrato da planta, como cápsulas e comprimidos. Todos os benefícios acima citados são referentes ao chá da planta, já que apenas nessa forma ela é capaz de atuar positivamente contra a H. pylori e outros males.

Para preparar o chá, compre em farmácias ou lojas de produtos naturais as folhas da Espinheira Santa – inteiras ou trituradas. Leve ao fogo uma chaleira com 1 litro de água, 4 colheres de sopa cheias da planta, tampe e deixe ferver por 10 minutos. Após esse período, desligue o fogo e mantenha abafada por tempo suficiente até que a temperatura esteja adequada para consumo. Beba uma xícara de chá da Espinheira Santa 3 vezes ao dia, se possível antes das principais refeições.

Evite consumir o chá próximo do horário de dormir, pois suas propriedades diuréticas podem lhe privar de um sono tranquilo e ininterrupto.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.