Publicado por Redação

Nativa dos Estados Unidos, esta planta recebe o nome científico de Chamaelirium luteum, mas é conhecida popularmente por falso unicórnio. Pertencente a família Melanthiaceae, a erva possui propriedades medicinais encontradas especificamente em suas raízes.

É uma velha conhecida dos índios que ocupavam as regiões norte-americanas, os quais a empregavam no tratamento de problemas intimamente femininos. E foi através desta utilização que surgiram novos empregos destas erva para a saúde.

Propriedades e benefícios do falso unicórnio

É conhecida como a planta aliada da saúde feminina, pois ela age no intuito de preservar a saúde íntima da mulher. Por exemplo, esta erva é indicada para tratar cólicas menstruais, irregularidades no útero e demais problemas relacionados a menstruação.

falso-unicornio

Foto: reprodução/site Pinterest

Além disso, atua na prevenção de abortos, pois fortalece o funcionamento do útero. Desequilíbrios hormonais, menopausa e baixa fertilidade são situações controladas através do uso de falso unicórnio. Já de maneira geral, a raiz da planta pode ser útil no combate a enjoos matinais.

Formas de utilizar a planta

Há duas formas de se utilizar a raiz do falso unicórnio, são elas: tintura e infusão. Enquanto na primeira situação o produto já é comprado pronto e deve ser ingerido até 4 ml por dia. Na segunda opção, ele é adquirido ainda raiz para ser matéria-prima do chá junto a outras ervas da preferência do paciente, e pode ser consumido até duas xícaras durante o dia.

Precauções e efeitos secundários

As grávidas não devem fazer uso deste medicamento natural sem a indicação do médico, tendo em vista que doses exageradas ou reações alérgicas podem desencadear complicações na saúde. Assim, a utilização do falso unicórnio nas futuras mamães só é permitida com acompanhamento médico, prevenindo possíveis náuseas e vômitos. Crianças menores de 10 anos também devem evitar o consumo da erva.

Além disso, existem relatos de que o uso do falso unicórnio pode causar desânimo e irritabilidade. Também há indícios de que a utilização pode causar intoxicação cardíaca, apesar de serem raros os relatos. No geral, é sempre importante consultar um médico antes de usufruir de qualquer medicamento, seja ele natural ou não.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.