Publicado por Redação

Fenogrego é uma planta de origem indiana e paquistanesa, mas que já ganhou o mundo com suas propriedades medicinais. Tem com nome científico Trigonella foenum-graecum, mas também pode ser chamada de alfarva ou alforva.

A sua utilização vem desde a antiguidade, mas com o desenvolvimento de pesquisas e da ciência ela adquiriu novas indicações, as quais você acompanha a seguir.

Benefícios do fenogrego

Esta planta é usada no tratamento de problemas digestivos como a prisão de ventre e a gastrite. Também é indicada para quem sofre de distúrbios no sangue e na corrente sanguínea, a exemplo da anemia e do colesterol, respectivamente. Além disso, fenogrego trata raquitismo, cárie, faringite, furúnculo, cólicas menstruais, inflamações e hemorroidas.

Fenogrego

Foto: depositphotos

Já quando o assunto é estética, a planta também dá demonstração de serviço. Isto porque, fenogrego elimina caspa e reduz a queda de cabelo. É também indicada para conter as celulites existentes e prevenir o surgimento de outras, melhorar a energia corporal diminuindo, como consequência, a gordura e aumentando a massa muscular. Apesar desses benefícios, estudos feitos na Austrália descobriram que esta planta ainda consegue aumentar a libido masculina.

Formas de utilizar a planta

Poucas pessoas sabem, mas as propriedades medicinais de fenogrego estão localizadas nas sementes da planta e não nas folhas, raízes ou caule. São nestas pequenas partes que é possível encontrar os benefícios da planta para a saúde. Por isso, ela pode ser utilizada através de chás, moídas, misturadas ao leite, cozinhadas ou em forma de cápsulas, sendo esta última menos natural que as demais, porém ainda assim benéfica.

Contraindicações e efeitos colaterais

Mesmo sendo uma planta e exercendo benefícios de forma natural, o fenogrego é contraindicado para grávidas e lactantes, pois ele é capaz de prejudicar o desenvolvimento da criança tanto no útero como através do leite materno. Pacientes que são diabéticos e que dependem de insulina também não devem utilizar de nenhum produto proveniente desta erva, pois correm o risco de alterar as taxas de açúcar no sangue.

Além disso, o uso só é indicado através de acompanhamento médico, tendo em vista que só um especialista em saúde tem a capacidade de recomendar a quantidade exata desta planta para cada paciente. Este cuidado deve ser levado em consideração, pois o excesso pode causar, gases, diarreia, barriga inchada e até mesmo irritações na pele.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.