Publicado por Redação

A graviola é uma fruta cuja árvore pode alcançar até 5 metros de altura, com frutos sem proporções definidas, formato usualmente oval, casca verde e branco, e suculento em seu interior. Para muitos, definir o sabor da graviola é uma missão difícil, já que é levemente ácido, leitoso e doce.

Folhas de graviola

Foto: Reprodução

No Brasil, o uso do fruto na culinária é comum, ela é tipicamente da América Central e veio para terras nacionais, pois embora se reproduza com maior facilidade em climas amenos e frios, cresce em solos de todos os tipos. Essa planta é bastante presente na região Nordeste do país. Seu uso deixou de ser apenas alimentício quando muitos estudos passaram a pesquisar não apenas o fruto, mas também suas flores e folhas. Desde então foi comprovado que suas propriedades medicinais trazem diversos benefícios para o organismo.

Propriedades e benefícios das folhas de graviola

A graviola e suas folhas possuem propriedades sedativas, diuréticas, antiespasmódicas, expectorantes, vitamínicos, vermífugos, antirreumáticos e anti-inflamatórios.

Pode-se tratar com a graviola e suas folhas, males como infecções urinárias, retenção de líquidos, problemas digestivos, diabetes, prisão de ventre, obesidade, úlcera, gastrite, doenças no fígado, depressão, asma, colesterol alto, bronquite, problemas cardíacos, nevralgia, artrite, insônia, enxaquecas, hipertensão, vermes, diarreia, gripes e reumatismo.

É muito disseminada entre as pessoas que buscam emagrecer com saúde, já que elimina o inchaço corporal, fazendo o indivíduo perder alguns quilos.

Anticancerígeno

O princípio ativo que constitui as folhas de graviola é a aceptamina, um poderoso combatente contra as células cancerígenas, que impede a reprodução e expansão delas pelo organismo. Prevenindo casos de câncer e ajudando a não piorar o caso de quem tem a doença.

Como utilizar?

Para se beneficiar das propriedades medicinais das folhas de graviola, basta consumi-las em forma de chá.

Receita do chá das folhas de graviola

Leve ao fogo uma chaleira com um litro de água, tampe e deixe ferver. Com o início da fervura, inclua cinco folhas de graviola, tampe novamente e permita que continue fervendo por mais dez minutos. Desligue o fogo e espere amornar. Quando a temperatura estiver ideal para ser consumida, coe e adoce a gosto. Consuma o chá de folhas de graviola entre duas e três vezes ao dia, antes das principais refeições.

Cuidado!

Não há contra indicações ou relatos de efeitos colaterais, mas é importante ficar atento. Caso sinta qualquer reação indesejável, suspenda imediatamente o uso e busque orientação e acompanhamento médico para manter a saúde em dia.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.