Publicado por Redação

A garra do diabo, de nome científico Harpagophytum procumbens, é uma planta perene nativa da África do Sul e Namíbia e encontrada até nas savanas e no Kalahari, pertencente à família das Pedaliaceae. A planta cresce na África e é importada para a Europa, Américas e outros lugares do mundo, sendo rara e, por isso, o seu valor torna-se cada vez mais precioso. A garra do diabo ocupa um lugar de destaque, junto com o ginkgo biloba, no grupo de plantas medicinais mais vendidas no mundo, sendo de grande relevância na fitoterapia moderna. Geralmente a planta é encontrada em forma de cápsulas ou em comprimidos e as partes utilizadas são as suas raízes secundárias secas.

garra-do-diabo

Propriedades medicinais

Antirreumática, analgésica, antiartrítica, anti-inflamatória, antiespasmódica, cicatrizante, colagoga, depurativa, colerética, estimulante digestivo, estimulante do sistema linfático, febrífuga, hepatoprotetora, dentre outras. Os efeitos anti-inflamatórios da garra do diabo aparecem rapidamente, mas a eficiência completa somente aparece, geralmente, após três semanas de tratamento.

Benefícios e indicações de uso

Devido à sua ação anti-inflamatória, a garra do diabo é indicada no tratamento de casos de artrites, artroses (osteoartrite), dores na coluna, gota, lombalgia, tendinites, fibromialgia e traumas. Além disso, também aumenta as defesas do organismo. A planta estimula a produção de suco gástrico e os seus efeitos analgésicos, antiartríticos e anti-inflamatórios foram demonstrados em estudos com cobaias. O tratamento contra a artrose, feito à base da planta garra do diabo, deve ser realizado por pelo menos dois a três meses para que os resultados possam aparecer. Geralmente, os comprimidos à base desta planta são ingeridos duas vezes ao dia, pela manhã e à noite.

Modos de usar a garra do diabo

  • O emplasto feito a partir da planta auxilia no alívio das dores e rigidez provocadas pela artrose nas ancas, nos joelhos e na coluna vertebral;
  • As raízes da garra do diabo em decocção são aplicadas no tratamento de febres, problemas digestivos e dores reumáticas.

Contraindicações e efeitos adversos

O uso da garra do diabo é contraindicado nos casos de gravidez e lactação, pessoas que possuam úlceras gastro-intestinais e alergia à planta. Os efeitos adversos da utilização desta planta podem incluir complicações gastrointestinais, alergias tais como o aparecimento de erupções vermelhas e alucinações. Lembre-se sempre da importância de consultar um médico de sua confiança para saber se determinado tratamento (inclusive com remédios naturais!) realmente pode ser aplicado ao seu caso específico.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.