Publicado por Redação

A Jasmim-Azul é uma planta arbustiva muito comum de ser vista em jardins e praças de todo o Brasil. Em território nacional ela é usada praticamente apenas como uma planta ornamental, sendo conhecida por muitos nomes diferentes.

Sua popularidade se dá por causa do seu aroma doce e pequenas flores azuis que florescem quase o ano inteiro. No entanto, em alguns países do continente africano ela é conhecida pelo seu alto valor medicinal.

Nesses locais ela é conhecida por ser a matéria-prima para medicamentos tradicionais. Além de ser um ótimo alimento para aves e ovelhas.

Para falar mais sobre este assunto, este artigo do Benefícios das Plantas é dedicado a jasmim-azul. Especialmente sobre as propriedades medicinais pouco conhecidas desta erva e como cuidar corretamente da planta em casa.

Jasmim-azul: estrutura e características

O jasmim-azul é um arbusto perene, nativo da África do Sul e que pode chegar a até 2 metros de altura. Com galhos irregulares e folhas pequenas e com uma coloração verde-clara, essa planta se adaptou bem ao clima brasileiro.

Na botânica, a palavra perene diz respeito a ervas que possuem um ciclo de vida longo. Ou seja, que se mantém dando flores e frutos por anos consecutivos.

Outra característica da jasmim-azul é ser escandente, ou seja, cresce emitindo novos brotos sempre para cima. Esta é uma forma eficaz de aumentar a superfície em contato com a luz solar.

Flor de jasmim-azul

O nome científico da jasmim-azul é plumbago auriculata Lam. (Foto: depositphotos)

As flores do arbusto são tubulares. Possuindo então, uma estrutura em forma de tubo na sua base e apresentam sempre cinco pétalas delicadas.

Estas pétalas podem variar entre tons de branco, azul-claro e azul-escuro. Sendo sempre pequenas e delicadas. As folhas também são pequenas e possuem uma forma ovalada.

Estes arbustos costumam ser cheios e apresentar flores durante todo o ano. Ela é considerada uma planta resiliente. Ou seja, é resistente às mudanças e consegue se adaptar a quase todos os tipos de clima, inclusive a geadas noturnas.

Dessa maneira, não requer muitos cuidados especiais e cresce em qualquer tipo de terra e clima. Desde que seja mantida em contato com o sol direto.

As flores possuem um cheiro doce e forte, por causa disso costumam atrair muitas borboletas e beija-flores, que se alimentam do néctar.

Ela pertence ao grupo das angiospermas, que apresentam mais de 450 mil variedades de plantas. Sendo assim, apresentam uma estrutura dividida entre raiz, caule, folhas, flores, frutos e sementes.

Veja também: Buchu

Nome científico e os populares

A jasmim-azul é conhecida no meio científico como plumbago auriculata Lam. e pertence à família das Plumbaginaceae. Essa família possui mais de mil espécies, sendo que quatro delas podem ser encontradas no Brasil. Além disso, possuem alto valor medicinal e ornamental.

Popularmente ela também é conhecida como bela-emília, dentilária ou plumbago, dependendo da região do país em que ela é encontrada. No idioma xhosa, uma das línguas oficiais da África do Sul, ela é conhecida pelo nome de uma bophe ou umasheleshele no idioma zulu. Podendo ser traduzido como “batendo” ou “saudades dela”, em português.

Em alguns locais ela também é chamada de plumbago azul, por conta da cor predominante nas suas flores. Já no idioma inglês e em parte da Europa ela é chamada de sky flower.

Em português isso seria literalmente flor do céu. Também por conta da coloração azul que as pétalas costumam apresentar. Outro nome popular em países de língua inglesa é Cape leadwort.

Isso pode ser traduzido como cabo leadwort. Sendo essa última, uma palavra comum para descrever flores que pertencem à família dos Plumbaginaceae.

Propriedades medicinais da Jasmim-Azul

A jasmim-azul tem sido usada por centenas de anos como uma importante planta medicinal na África do sul e países do leste africano. No Brasil, ela não é conhecida pelas suas propriedades medicinais, sendo usada apenas como planta ornamental.

Na medicina tradicional sul-africana ela é usada de variadas formas e como tratamento natural para várias doenças. A principal é que o perfume das flores é inalado para trazer alívio para dores de cabeça.

Outro uso tradicional dela é como uma maneira eficaz de acabar com as verrugas e melhorar a cicatrização de feridas abertas e pontos. Além disso, ela teria propriedades de ajudar a diminuir os incômodos e ajudar com a cicatrização de fraturas.

Ela também é muito usada para o tratamento da tuberculose crônica e contra a doença conhecida como febre da água negra, nome popular dado a uma complicação da malária, que causa a destruição dos glóbulos vermelhos.

A cultura popular ainda diz que a jasmim-azul teria a capacidade de diminuir os problemas do sono e acabar com pesadelos. Da mesma maneira, de acordo com a sabedoria popular, é costume colocar um galho da erva nos telhados das casas. Já que isto, em tese, serviria para proteger o local dos raios.

Benefícios para a saúde

Pesquisadores da África do sul e da Bélgica descobriram em um estudo sobre plantas medicinais algumas propriedades importantes nas folhas, flores e raízes da jasmim-azul.

Uma das principais funções dos compostos encontrados nela são antiviral e antibacteriana. Isso explica porque ela é usada frequentemente para ajudar e acelerar a cicatrização de fraturas e outros tipos de lesões.

O estudo ainda revelou que ela tem a capacidade de impedir a proliferação de células cancerígenas e de tratar problemas cardíacos. A infusão que é feita com as raízes também serviria para tratar problemas de infertilidade.

No entanto, a pesquisa também indicou que o extrato das partes da planta é tóxico. Principalmente quando ingeridos em grande quantidade. Inclusive, existem vários casos de intoxicação de pessoas e animais, que costumam se alimentar das folhas e flores durante a época da primavera.

Como usar a jasmim-azul?

Existem várias maneiras de usar a jasmim-azul. A principal delas é a decocção ou cozimento das raízes e folhas. Este processo é mais usado para o tratamento de tuberculose e das complicações da malária.

Já a infusão, que é quando o material é deixado na água quente mas não é fervido, é usada no tratamento de náuseas e vômitos frequentes. Quando secas, as raízes podem ser transformadas em .

Esse pó é geralmente usado no tratamento de fraturas e cortes na pele. Inalar o cheiro das flores é usado como um bom tratamento para dor de cabeça e insônia.

Contudo, como já foi dito neste artigo, quando usada em excesso a jasmim-azul é extremamente tóxica. Podendo até mesmo levar a morte por complicações de reações alérgicas.

Por causa disso, o uso dela para o tratamento médico não é tão indicado. Especialmente para crianças, mulheres grávidas ou que estejam amamentando.

Veja também: Mentrasto

Como plantar e como cuidar?

A jasmim-azul é resistente e se acostuma a qualquer tipo de clima. Tende a tolerar bem o frio, mas não é resistente ao vento forte, principalmente por causa dos galhos finos que podem quebrar facilmente.

Arbustos de jasmim-azul

Essa planta é muito usada na ornamentação de jardins e praças (Foto: depositphotos)

Ela pode ser plantada de três maneiras. Com as sementes, pela divisão das pequenas touceiras ou ainda através de estacas que são retiradas do topo dos galhos.

O solo perfeito para o plantio é um solo fértil, com nutrientes vegetais e mantido sempre úmido. No entanto, sem estar encharcado, já que isto pode acabar apodrecendo as raízes.

O ideal é que a poda dos galhos secos e doentes seja feita com frequência. Isso fará com que a planta permaneça bonita e florindo por mais tempo.

O local para plantio deve ser amplo, já que a planta libera suas touceiras para os lados. O ideal é que seja um local com pleno sol ou na meia-sombra, já que ela floresce melhor nos meses de primavera e verão.

A rega não precisa ser feita com frequência. Sendo necessária apenas nos meses mais quentes e quando há uma menor incidência de chuva. Uma curiosidade é que quando plantada perto de muros, a jasmim-azul pode se transformar em uma cerca viva alta e florida.

Onde encontrar mudas de jasmim-azul?

É possível encontrar mudas ou sementes de jasmim-azul em lojas de jardinagem e feiras livres. Lojas online também vendem e fazem a entrega de mudas e sementes da planta, que podem ser plantadas em um solo fértil.

Elas também podem ser encontradas em canteiros públicos e praças, em cidades de várias regiões do país. Por isso, as pequenas estacas podem ser retiradas e enraizadas em vasos.

Curiosidades

Acredita-se que o nome plumbago seja derivado da palavra plumbum. Essa palavra seria derivada do latim e significaria chumbo, sendo utilizada por muito tempo para representar este elemento, sendo usada até hoje na tabela periódica, já que o símbolo atômico do chumbo é “Pb”.

Esse nome teria sido escolhido por conta da lenda de que o extrato das folhas da jardim-azul fosse eficaz contra o envenenamento de chumbo.

Ela é nativa da África do Sul, mas foi levada e se disseminou por diversos países de clima tropical e subtropical como planta ornamental. Principalmente por conta da grande beleza e cheiro doce que exala.

Veja também: Digital

Ela é conhecida popularmente como jasmim-azul apenas no Brasil. Uma curiosidade é que a plumbata não pertence ao gênero jasminum, do qual as flores de jasmim pertencem.

Esse nome foi adotado por conta da delicadeza e cheiro adocicado que é exalado das flores. Já que todas com essa característica são chamadas popularmente de jasmim.

Em alguns países do leste africano as flores e folhas da plumbago são usadas como um corante para tecidos e tatuagens.