Publicado por Redação

Lampsana communis, ou simplesmente lampsana. Planta que nasce muito comumente à beira dos caminhos e em terrenos baldios, tem suas folhas ovais e flores pequenas e amareladas. Sua família é das compostas e também é conhecida como a erva-das-mamas, devido a uma de suas aplicações para o melhor funcionamento da saúde.

A pretensão do Benefícios das Plantas, neste artigo, é aprofundar os conhecimentos sobre esta planta ao mesmo tempo em que seus benefícios são retratados. Além disso, você aprenderá a usar da maneira correta a aplicação dessa erva em prol da saúde e do corpo humano.

Benefícios e propriedades da lampsana

Dentre as suas propriedades destacam-se as ações emoliente e laxativa. Desta forma, o uso desta erva é capaz de amolecer, distender e abrandar problemas que acometem a saúde.

Lampsana

Foto: reprodução/Pinterest

Além disso, é considerada um remédio natural para apressar o esvaziamento do intestino, promovendo uma melhora para esse órgão e seu funcionamento.

Assim, pode ser usada com eficácia no tratamento de insuficiência hepática e de doenças nas vias biliares. Bem como na recuperação de mulheres que possuem ingurgitamento nos seios. Esse problema, por sua vez, surge quando a mãe tem muito leite nas mamas, também chamado popularmente de “leite empoderado”.

Quando há o ingurgitamento, as mamas ficam duras, com áreas avermelhadas, doloridas e a paciente pode apresentar em seu quadro clínico febre. Nessa situação, a aplicação da lampsana é eficiente na distensão desse leite nas mamas, melhorando o caso das mamães.

Como usar esta planta?

O chá desta erva não é utilizado, isso porque ele é considerado insípido. Em outras palavras, a tisana feita com lampsana é sem gosto e por isso não é eficaz. Para fazer um tratamento correto e realmente efetivo, pode ser usada em forma de salada ou cataplasmas. Este último modo, por exemplo, pode ser aplicado em cima dos seios, como uma forma de abrandar o leite empoderado das mamães.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.