Publicado por Redação

Originada na China e no Japão, a planta mais conhecida como madressilva tem como nome científico Lonicera caprifolium. O arbusto possui muitas ramificações, sendo até denominada de trepadeira, sendo assim é quase impossível medir seu tamanho. Os seus ramos e suas folhas são verdes e possuem uma flexibilidade grande.

Durante a primavera e o verão a planta floresce e solta seu perfume nos campos, com flores brancas que com o tempo adquirem uma cor amarelada.

Tendo como família a Caprifoliaceae, esta planta é também conhecida por outros nomes por todo o mundo, como maravilha, madressilva-do-japão, madressilva-da-china, madressilva-dos-jardins etc.

Madressilva

Foto: depositphotos

É um arbusto muito iluminado e por essa razão se dá melhor em locais com muita incidência de luz, entretanto não é exigente com relação ao solo, tento em vista que cresce mesmo em ambientes com baixa fertilidade do solo.

Uso da planta

Madressilva é uma espécie muito bonita e que dá origem à flores muito admiradas, tanto pela coloração quanto ao cheiro exalado. Desta forma, a planta pode ser usada em decorações de ambientes. Quando usada juntamente com jasminzinhos, a beleza é ainda maior e por isso se torna muito requisitada.

No jardim, a plantação ocorre de maneira simples, uma vez que a maravilha não é exigente ao solo. Procure então um ambiente com bastante sol e locais com muros, cercas ou pérgolas. Adube a terra com húmus e regue diariamente.

Benefícios e propriedades da madressilva

A parte mais benéfica desta planta são as folhas que têm como principais propriedades as ações antitérmicas e anti-inflamatórias, sendo assim eliminam os agentes infecciosos daqueles que fazem uso dela. Além disso, a água aromática destilada de suas flores tem o poder de combater vômitos e espasmos no corpo.

As únicas partes que não devem ser aproveitadas da planta são os frutos, isso porque são venenosos e podem fazer muito mau ao organismo quando ingeridos.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.