Publicado por Redação

A planta pertencente à família das Poligonáceas possui raiz forte, folhas não perecíveis e cresce bem em lugares úmidos, crescendo em abundância em campos, em beira de água parada e brejos. Também conhecida como labaça, coenha e azeda-espinafre. Suas hastes são direitas e caneladas e a planta pode alcançar até 1,5 metros de altura e possui flores pequenas e esverdeadas. Nativa da Europa, a planta brota nos meses entre os meses de junho e agosto.

A planta, de nome científico Rumex Patientia, pode ser usada para fins medicinais. As partes utilizadas para isso são as raízes e as folhas.

Paciência

Foto: Reprodução

Propriedades e benefícios

A planta possui benefícios para a saúde que envolvem sua ação como depurativo, tônico, adstringente, febrífugo e laxativo. Rica em ferro, cálcio, vitamina C, taninos, fósforo, antraquinonas, flavonoides e ácido oxálico.

O uso da planta é indicado para tratamento de eczemas, afecções da pele, escorbuto e sarna. Além disso, pode ser usada no tratamento de anemia, desintoxicação do corpo, prisão de ventre, indigestão, absorção deficiente de vitaminas, baixa tolerância à gordura, fígado preguiçoso, icterícia ligeira, pele quente com prurido, problemas de pele – acne, psoríase –, inflamações do aparelho respiratório, gânglios linfáticos cronicamente inchados, entre outros problemas de saúde.

Como consumir?

A planta pode ser usada para preparo de saladas e omeletes. No entanto, não deve ser usada em quantidades muito grandes.

Para aproveitar sua ação como depurativo, desintoxicante hepático, estimulante da produção do suco biliar, regulador do intestino e laxante, você poderá preparar da seguinte maneira: Em um recipiente, coloque 1 xícara de água em fervura e 1 colher de sobremesa de raiz fatiada. Deixe ferver por mais aproximadamente três minutos. Consuma o chá sempre antes das principais refeições.

Quando se tratar de afecções da pele, pruridos, dermatites, eczemas e erisipelas, coloque em um pilão três colheres de sopa de folhas frescas fatiadas e uma colher de sobremesa de glicerina. Amasse bem até formar uma pasta e espalhe em um pano. Aplique nos locais afetados de duas a três vezes ao dia.

Quando quiser aproveitar suas propriedades digestivas, estimulante e fluidificador do suco biliar, afecções renais, ativador das funções hepáticas e como repositor de sais minerais, você poderá preparar com três colheres de sopa da raiz picada e uma garrafa de vinho branco seco. Coloque a raiz dentro da garrafa e deixe em maceração por oito dias. Em seguida, coe e consuma um cálice sempre antes das principais refeições.

Como depurativo, digestivo, ativador de funções hepáticas, intestinais e renais, use duas colheres de sopa de raiz fatiada para cada xícara de chá de álcool de cereais a 60%. Coloque a raiz no álcool e deixe em maceração por 10 dias. Coe e tome uma colher de café, sempre diluído em um pouco de água, antes das principais refeições.

Contraindicações e efeitos colaterais

Os medicamentos feitos com essa planta são contraindicados para gestantes, pacientes com iriasse biliar ou renal, casos de cálculos formados por oxalato de cálcio, pacientes com litíase biliar ou renal. Entre seus efeitos colaterais estão a irritação das mucosas e vômitos.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.