Publicado por Redação

Pimenta-do-brejo, persicária, capiçoba, cataia, acataia e potincoba. Todos esses nomes se referem a uma única planta pertencente à família das Polygonaceae, mas que é mais conhecida por pimenta d’água. É uma erva anual, nativa das regiões temperadas e úmidas da Europa e da América do Norte, mas que hoje pode ser encontrada em várias regiões do mundo, inclusive na América do Sul.

O que mais chama atenção nesta planta são suas capacidades medicinais, por essa razão a pimenta d’água foi altamente recomendada  na antiguidade pelo pai da farmacologia, o Pedânio Discórides. Atualmente, sua folhas ainda servem no tratamento de diversos problemas de saúde que afetam o ser humano, mas seu uso deve ser controlado e precisa ser restrito à algumas pessoas. Neste artigo você descobre os efeitos benéficos dessa planta, como ela pode ser usada e quais recomendações devem ser seguidas.

Propriedades e benefícios da planta

Pimenta d’água possui as seguintes propriedades:

  • Adstringente;
  • Anti-inflamatório;
  • Cicatrizante externo;
  • Diurético;
  • Estimulante;
  • Hemostático;
  • Sedativo;
  • Tônico;
  • Vasoconstritor.

Por essas ações medicinais, esta planta pode ser usada no tratamento de eczema na pele, fragilidade capilar e varizes. Também é muito útil em casos de afecções urinárias, delírio psiquismo de velhos, estancar hemorragias, diarreias e infecções intestinais. Além disso, é própria para favorecer a coagulação do sangue, melhorar a memória, tratar a retenção urinária, febre e verminoses.

Pimenta d'água

Foto: Reprodução/ internet

Como utilizar a pimenta d’água?

Esta erva pode ser usada em forma de infusão, em forma de cataplasma ou assentos. Para fazer o chá é necessário 10 g da folha seca e um litro de água. Todos os ingredientes devem ir ao fogo até que o líquido entre em ebulição. Depois é só coar e ingerir até duas xícaras da bebida por dia.

Já quando o assunto é tratar afecções externas, as folhas de pimenta d’água também podem ser úteis. Para estancar hemorragias basta pressionar o ferimento com as folhas frescas. No caso de hemorroidas deve ser preparo um assento com a infusão de 20 g em um litro de água. Agora se o problema é erisipela, uma doença infecciosa que ataca a pele, o tratamento deve ser feito a base de um banho com um chá de 30 g da planta e um litro de água. Nesse último caso, o problema deve ser lavado duas vezes ao dia com a água preparada.

Cuidados e restrições

Nenhum medicamento, mesmo que natural, deve ser utilizado sem a opinião médica e precisa ser usado da forma correta, respeitando sempre as restrições. No caso da pimenta d’água, por ter um efeito emenagogo e abortivo, não pode ser consumida por crianças, mulheres grávidas ou em período de amamentação.

Além disso, pessoas que possuem um potencial para desenvolver doenças como reumatismo, gota, hiperacidez, artrite ou pedras nos rins, precisam ter um cuidado mais que especial no momento de ingestão desse remédio natural. Uma vez que a planta pode agravar o estado clínico do paciente. Por isso se faz importante a consulta médica, antes do consumo.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.