Publicado por Redação

A pulmonária, de nome científico pulmonaria officinalis, é uma planta medicinal que pertence à família das boraginaceae. Quando usada para fins medicinais, as folhas da planta devem ser colhidas ao final da primavera.

A planta cresce na Europa e é uma planta muito importante que floresce na primavera em bosques e jardins ornamentais. Cresce bem em regiões de sombra e produz flores belíssimas com coloração que varia desde o vermelho até tons variados de azul.

Seu nome deriva da Idade Média em que as pessoas viam o formato da planta, semelhante a um pulmão, e achavam que era um sinal divino. Coincidentemente, a planta, muitos anos depois, foi comprovadamente usada como benéfica para problemas respiratórias, o que reforçou a ideia de sinal divino para algumas pessoas.

Pulmonaria

Foto: Reprodução/ internet

Benefícios e propriedades

A planta é comumente usada com uma função principal, cujo nome já dá dicas: ajudar os pulmões. Ela pode ser usada para o tratamento de diversas doenças pulmonares, como é o caso do enfisema pulmonar e da tuberculose, mas pode ser usada também para tratar doenças diversas que envolvem desde as respiratórias até as urinárias.

Atua como um excelente expectorante, balsâmico, diurético e sudorífico, além de ser cicatrizante, fortalecedor dos ossos e dos tecidos, e combater infecções. É rica em sais minerais e por isso conta ainda com ação remineralizante.

Com todas as suas propriedades, a planta é um excelente medicamento natural contra a gripe, e pode ser indicada ainda para combater problemas na bexiga, bronquite, cálculo renal, ferimentos, inflamações, problemas nos rins, rouquidão e tosse, tosse convulsiva, tuberculose, asma, catarro, enfisema pulmonar e faringite.

Como consumir?

  • Para problemas de pele, aplique compressas ou lavagens das folhas secas na área afetada.
  • Para constipação, consuma a infusão de três colheres das folhas em meia xícara de água fervente. Deixe em repouso por aproximadamente três minutos e adicione uma colher de mel para adoçar. Consuma três vezes ao dia.
  • Para baixar febre, faça o mesmo processo descrito acima, mas com duas colheres de sopa das folhas ao invés de três. Consuma entre três e quatro vezes ao dia.

Outra forma de consumo, além do chá, é acrescentar as folhas às sopas ou saladas.

Contraindicações e efeitos colaterais

A planta é contraindicada para pacientes gestantes ou em período de lactação. Além disso, também não devem fazer o consumo pacientes que sofrem com problemas do fígado e crianças.

Quando consumida em excesso, a planta pode causar problemas do fígado e intoxicação, mas se consumida nas medidas recomendadas, não trará problemas.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.