Publicado por Redação

A planta conhecida como salsaparrilha, de nome científico Smilax aspera, pertence à família das Liliáceas e é nativa das Américas e da Europa. É uma trepadeira com raízes carnosas espessadas e tubiformes, além de alongadas e um caule cilíndrico, lenhoso e armado com pequenos espinhos. Suas folhas são simples, pecioladas e ovaladas, além de serem reunidas em rosetas espaçadas, sésseis e lanceoladas. Com flores pequenas e de coloração esbranquiçada, a planta possui ainda um fruto que contém muitas sementes.

Salsaparrilha

Foto: Reprodução

Como cultivar?

A planta pode ser propagada por meio de sementes ou de estacas e rebentos. É preciso que seja colocada ao lado de um suporte onde possa se prender e crescer e, além disso, deve ser plantada longe de radiação solar direta. A planta se desenvolve bem em climas equatoriais e tropicais, sempre em torno de rios e terrenos úmidos, além de campos e serrados. A época ideal para plantio é no começo da estação chuvosa, no inverno ou ainda na primavera. Irrigue sempre regularmente as mudas e plantas mais jovens.

Benefícios e propriedades

Para sua aplicação na medicina alternativa, deverão ser usadas suas raízes e rizomas secos ao sol, em local ventilado e sem umidade. Entre suas aplicações estão o tratamento de problemas dermatológicos como psoríase e eczemas, além de problemas da menopausa ou ainda dores relacionadas aos sintomas artríticos.

A planta, que pode ser encontrada facilmente em lojas de produtos naturais, possui ainda propriedades benéficas no tratamento de gota, reumatismo, excesso de ácido úrico, infecções e na recuperação da musculação

Entre suas propriedades estão a ação como anti-inflamatório, diurético, afrodisíaco, depurativo, estimulante e tonificante.

Como consumir?

O chá de salsaparrilha deve ser feito com duas colheres de sopa de raiz de salsaparrilha para cada 250 ml de água. Coloque os dois ingredientes em um recipiente e leve ao fogo. Ao alcançar fervura, marque 10 minutos e em seguida desligue. Tampe e deixe até amornar, coando e consumindo em seguida. A dose indicada é de uma ou duas xícaras por dia.

Efeitos colaterais e contraindicações

O consumo da planta aumenta a absorção de drogas orais, havendo a necessidade de consumo com 2 horas de espaçamento. Entre seus efeitos colaterais estão a asma ocupacional, que pode ser causada devido ao pó da raiz de salsaparrilha. A salsaparrilha é contraindicada para crianças de até 10 anos, mulheres em período de gestação ou lactação, além de pacientes com hipertensão, insuficiência cardíaca ou renal.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.