Publicado por Redação

A ulmária, de nome científico Spiraea ulmaria L. é uma planta medicinal também popularmente conhecida como erva-ulmeira, erva-das-abelhas ou rainha-dos-prados, pertencente à família das rosáceas. Originária dos continentes europeu e asiático, a ulmária é uma erva perene, que pode chegar a atingir mais de um metro de altura, possui flores amarelas ou esbranquiçadas que já foram objeto de muitas análises e folhas pecioladas e irregulares. Sua raiz é subterrânea e herbácea e se desenvolve em solos úmidos, ricos em substâncias nutricionais, porém não muito arenosos, argilosos ou ácidos. Esta planta apresenta propriedades medicinais que trazem muitos benefícios à nossa saúde.

Ulmária

Foto: Reprodução

Propriedades medicinais

Como princípios ativos, a ulmária contém salicilatos, flavonoides, taninos, fenois, mucilagens com ação emoliente, vitamina C com ação imunoestimulante e vários minerais. Os salicilatos agem como anti-inflamatório, analgésico e antipirético; os flavonoides, tais como a quercetina e a rutina, apresentam ação anti-alérgica, anti-inflamatória e tônica sobre a circulação; os taninos agem como regeneradores dos tecidos e adstringente; e os fenois atuam como anti-séptico.

Além disso, esta planta também tem propriedades antimicrobiana, diurética, sudorífera e febrífuga. Por conter compostos semelhantes à aspirina, a ulmária tem ação antitérmica e analgésica nas dores reumáticas.

Os benefícios e as indicações de uso

A ulmária é utilizada para tratar resfriados, febre, edemas, celulite, insuficiência biliar, diarreia, hemorroidas, úlceras pépticas, hiperacidez gástrica, doenças reumáticas, doenças dos rins e bexiga, cãibras, gota, alívio de enxaquecas, problemas digestivos, problemas dermatológicos e como depurativa em dietas. Esta planta age na proteção da mucosa do trato digestivo, reduzindo a acidez excessiva e náuseas. Também atua como cicatrizante e anti-sépticos em casos de queimaduras leves.

Como utilizar a ulmária?

As partes utilizadas da planta são as suas flores e, eventualmente, toda a planta. Pode ser utilizada em forma de comprimido, extrato líquido e xarope.

Para reduzir as taxas de ureia e para tratar reumatismo, utilizam-se os brotos da planta em forma de xarope; para a arteriosclerose, é feita uma infusão para ser tomada após as refeições.

Chá de ulmária

Para preparar o chá de ulmária, basta acrescentar uma colher de sopa da planta à uma xícara de água fervente. Deixe amornar, coe e beba a seguir.

Efeitos colaterais e contraindicações

Em caso de dose excessiva, o uso da ulmária pode ocasionar efeitos colaterais, incluindo problemas gastrointestinais.

Esta planta está contraindicada para as mulheres grávidas e pessoas que possuem hipersensibilidade aos salicilatos, um de seus princípios ativos.

Lembre-se sempre que a automedicação pode ser muito perigosa e todo tratamento, inclusive com remédios naturais, deve ter acompanhamento de um profissional!

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.