Publicado por Redação

Com a chegada da tecnologia, que agora é palpável em praticamente tudo o que fazemos ou tocamos, muitas pessoas acabam deixando de lado as coisas simples e naturais da vida, achando que todas elas foram substituídas ou que não têm mais serventia nos dias atuais. O desmatamento encontra-se numa crescente assustadora, assim como outras calamidades naturais causadas pelo descaso do ser humano com a natureza. O fato é que, se alguém pensa que tudo o que é industrializado substituí ou inutiliza o que é natural, encontra-se muitíssimo enganado. Muitas medicações, cosméticos, pomadas e outros itens possuem em sua composição plantas! Um excelente exemplo sobre o qual falaremos é o urucum.

História do Urucum

Em torno do século XVII os espanhóis transportaram da Ásia para as Ámericas o urucum, que rapidamente ganhou espaço por sua funcionalidade, já que não apenas suas folhas, mas também suas sementes e óleo essencial podem ser utilizados em seguimentos diversos, como em cosméticos, tecidos, chás, alimentos e bronzeadores.

Urucum

Foto: Reprodução

Benefícios

O urucum é capaz de exercer efeitos sobre todo o organismo, pois fornece diversas vitaminas, auxilia no tratamento de hemorroidas, vermes, problemas estomacais e favorece o emagrecimento. O consumo da planta melhora grandemente os receptores de insulina, promovendo redução da glicose e estimulando o organismo a reduzir a gordura periférica, fazendo assim o corpo eliminar os indesejados quilinhos extras.

Outra excelente função exercida pelo urucum é a baixa do colesterol, a redução do colesterol ruim e o aumento do colesterol bom. Rico em carotenoides, a planta também é uma poderosa antioxidante, impedindo o corpo de sofrer envelhecimento precoce e doenças ligadas à velhice e hereditariedade.

Se aplicada diretamente num local ferido, queimado ou picado por inseto, acelera a cicatrização e seu posterior desaparecimento, evitando marcas futuras.

Seu consumo ainda é indicado para controlar sintomas de menopausa, melhorar o apetite sexual e tratar doenças venéreas.

Constituição

A planta urucum é rica em fósforo, cálcio, ferro, vitaminas A, B2, B3, e C, aminoácidos, saponinas, taninos, cianidina, ácidos salicílicos e elágicos, além de fitoquímicos que auxiliam na prevenção e tratamento de doenças.

Modo de uso

Para problemas de pele, como ferimentos, queimaduras e picadas, misture um punhado de sementes de urucum com 100 ml de azeite de oliva ou óleo de coco, preparando assim um remédio caseiro que poderá ser aplicado diretamente no local afetado.

O urucum também pode ser utilizado diretamente no preparo de alimentos cozidos, saladas, sopas, massas e arroz.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.