Publicado por Redação

Natural da Europa, a planta chamada visco é um arbusto da família das Lorantáceas e que tem como nome científico Viscum album. Trata-se de uma planta parasita, tendo em vista que ela cresce e vive sobre árvores de outras espécies como os carvalhos, nogueiras, salgueiros etc.

Conhecida por diversas nomenclaturas, a exemplo de visco-europeu, visqueiro, visco-branco, visco-de-chamariz entre outras, a erva pode ser encontrada com muita incidência na Ásia.

Contudo, as características mais importantes do visco não estão relacionadas ao seu modo de sobrevivência, mas sim com seus poderes medicinais, os quais podem ser aproveitados para tratar ou prevenir doenças e condições humanas adquiridas. Neste artigo, você confere todas as propriedades e benefícios desta erva. Mas antes entenda os aspectos físicos e históricos desta planta.

visco

Foto: reprodução/Wikipedia

Visco: história e características

O primeiro nome desta planta decorre da viscosidade que os frutos dela apresentam, é por esse elemento que o visco consegue aderir em outras árvores e viver em forma de parasitário.

Já a nomenclatura “album” refere-se à cor branca que também é característica dos elementos frutíferos. Apesar de ter-se originado na Europa, esta erva espalhou-se para outras áreas como Ásia e Norte da África.

Os caules desta planta possuem uma aparência frágil, mas são resistentes. As folhas são verdes e cuneiformes, que quando florescem dão origem a flores de cor verde-amarelada. Estas, por sua vez, abrem durante o período de fevereiro e maio. Os frutos, porém, são brancos e em forma de pequenas bolas. O plantio se dá por todo o ano, não importando a estação.

Propriedades e benefícios do visco-europeu

  • Antiespasmódico;
  • Antitumor;
  • Cardiotônico;
  • Diurético;
  • Emenagogo;
  • Hipotensor;
  • Imunoestimulante;
  • Nervino;
  • Sedativo;
  • Purgativo;
  • Vasodilatador.

Diante de tantas propriedades, o visco é capaz de agir no organismo humano combatendo doenças e prevenindo o consumidor de corpos estranhos que afetam à saúde. Por exemplo, o tratamento acoberta casos de epilepsia, pois evita as convulsões; diminui dores de cabeça; e elimina edemas. O uso também é indicado em casos de menopausa, tosse, leucorreia, arteriosclerose, frieira e albuminúria.

Pacientes que sofrem de hipertensão também devem usufruir dessa planta a fim de controlar pressão arterial. Além disso, ela melhora a circulação e age como excelente diurético. Já por ser considerada sedativa, a erva também otimiza o sono, eliminando a insônia e ainda é capaz de controlar a ansiedade, nervosismo e estresse.

Contraindicações cuidados essenciais

Apesar de se tratar de um remédio natural, é necessário procurar um médico antes de iniciar a utilização do visco. Apenas um profissional de saúde está habilitado para identificar o problema e saber se determinado medicamento, seja ele caseiro ou não, irá servir para cada situação.

Grávidas ou em período de lactação não devem usar o visco de forma alguma. Além destes dois casos, o uso também é restrito para pacientes com infecções crônicas e doenças febris.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.