Publicado por Redação

A planta êritreia é chamada cientificamente de Erythrea centaurium. Ela é uma planta herbácea que faz parte da família das Gentianaceae. Conhecida também pelos nomes de centáurea-menor, pequena centaura ou quina-da-europa, essa planta é bastante utilizada pela fitoterapia ou na medicina alternativa.

A origem da êritreia é na Europa mediterrânea. Ela cresce muito bem em solos pobres, em áreas secas, às margens das florestas.

Seu desenvolvimento ocorre até duas vezes ao ano. Sua altura pode chegar até 50 centímetros. Em relação aos aspectos físicos da Êritreia, ela tem folhas verdes e lisas, as flores têm pétalas rosadas de até 8 milímetros.

A planta êritreia é chamada cientificamente de Erythrea centaurium

Essa planta também é conhecida por centáurea-menor, pequena centaura ou quina-da-europa (Foto: depositphotos)

Ela é utilizada para fins depurativos e aperitivos. O primeiro significa que o chá da Êritreia serve para purificar o organismo das toxinas e resíduos, já o segundo ajuda as pessoas a terem mais vontade de comer, abrindo o apetite.

Como fazer o chá de Êritreia

Ingredientes

  • 500 ml de água filtrada;
  • 8 gramas de raiz de genciana;
  • 12 gramas de trevo-d ’água;
  • 12 gramas de eritreia.

Modo de preparo

Ferva os 500 ml de água filtrada. Quando ela começar a evaporar, desligue o fogo e adicione os demais ingredientes: oito gramas de raiz de genciana, 12 gramas de trevo-d ’água e as 12 gramas de eritreia.

Veja também: Cana de macaco

Deixe-os dentro da panela por 12 horas para depurar bem. Depois desse tempo, coe a mistura e consuma uma xícara de chá de Êritreia antes das principiais refeições do dia.

Como fazer a quina de Êritreia

Ingredientes

  • 50 gramas de flores de eritreia;
  • 1 litro de vinho branco açucarado.

Modo de preparo

Macere as 50 gramas de flores de eritreia junto a um litro de vinho branco açucarado. Deixe apurar por uma hora em recipiente fechado. Depois coe e tome meio copo até três vezes por dia.

Veja também: Erva andorinha

Conheça algumas plantas proibidas

Mesmo não sendo muito encontrada no Brasil, a êritreia pode ser manipulada sob orientação de profissionais especializados.

Porém, existem algumas plantas que não podem ser cultivadas, tão pouco consumidas. Isso porque elas são tóxicas ou venenosas e é melhor você evitar. Você já ouviu falar nelas?

Hortência: elas são plantas bonitas e ornamentais, porém há de se ter a maior atenção, pois uma substância presenta nas flores é venenosa.

Sálvia: apesar de uma espécie da sálvia ser muito utilizada na culinária, um tipo chamado de saliva divinorim pode fazer muito mal se consumido. As demais espécies são empregadas como anti-inflamatórios e em produtos de beleza.

Imbé: ou philodendron, é uma planta ornamental. Todavia, ela produz um líquido muito perigoso que irrita a pele e os olhos. Se esse líquido for levado à boca, ele pode causar falta de ar grave.

Tulipas: essas flores são lindas demais, não é mesmo? Embora signifiquem um perigo para quem tem animais domésticos. Elas são tóxicas para gatinhos e podem causar diarreia e vômito.

Palmeira Sagu: geralmente faz parte do paisagismo de inúmeros jardins, a palmeira Sagu pode até levar à morte animais que comem suas folhas. O melhor é manter a planta longe do contato humano e animal.

Veja também: Cantarelo

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.