Publicado por Redação

O nome científico do cumaru verdadeiro é bem complexo: Coumarounaodorata. Pertencente à família das leguminosas, ele também é conhecido como: muirapaié, cumaru-do-amazonas, cumaru-amarelo, cumaruzeiro e umbaru.

Sua árvore é grande podendo atingir até 32 metros de altura e o tronco chegar a 60 cm de diâmetro. Sua casca pode variar entre o vermelho e amarelo-claro-acinzentada. Ela não é grossa e com a unha é possível arrancar a casca.

A árvore do cumaru verdadeiro gera um fruto cuja semente é conhecida como fava-de-tanha, fava-de-cumarú, fava-de-tonka e fava-da-índia.

Essas sementes eram aproveitadas pelos índios para fazer colares, braceletes e outros enfeites. Atualmente, alguns artesãos ainda trabalham com essas sementes e produzem lindas peças.

O cumaru verdadeiro é mais fácil de ser encontrado no estados do Amazonas e Mato Grosso

As sementes do cumaru verdadeiro tem um aroma que lembra o cheiro da baunilha (Foto: depositphotos)

Usos da semente do cumaru verdadeiro

Outro destaque para suas sementes, além de servirem de matéria-prima para acessórios da moda, ainda possui um aroma muito característico, que se aproxima do cheiro da baunilha.

Por isso que suas sementes também são bastante utilizadas pela indústria de alimento, bebida e cosmético para desenvolver produtos com cheiro.

Das sementes também é possível extrair óleos que, segundo a fitoterapia, servem para curar as úlceras localizadas na boca. Esse óleo também é empregado por pessoas que querem fortalecer o couro cabeludo. Ele também deixa mais perfumado e brilhoso os fios de cabelos.

Veja também: Cancorosa

Cultivo do cumaru verdadeiro

O cumaru verdadeiro consegue germinar em quase todo o Brasil, mas onde podemos encontrar o maior número de espécies é no Amazonas e no Mato Grosso.

Seus troncos também são utilizados para confecção de moveis, barcos, rodas de moinhos e carros, canoas e outros tipos de setores que carecem de madeira resistente e bonita.

Benefícios e propriedades do cumaru verdadeiro

Ainda na fitoterapia, o extrato do cumaru verdadeiro é antiespasmódico, emenagogo e diaforético. Ao consumir o extrato, o nosso organismo retarda a respiração e os movimentos cardíacos, funcionando como um anestésico natural.

Veja também: Cuipeúna

Chá de cumaru verdadeiro

Você vai precisar de uma xícara de entrecasca quebrada em pequenos pedaços para cada copo de água.

Coloque as entrecascas para ferver por cinco minutos. Depois disso, deixe em recipiente fechado por outros cinco minutos. Coe bem e, se preferir, adoce com mel. Tome meia xícara de chá morno três vezes ao dia. É indicado para quando você estiver com tosse, bronquite, gripe.

Precauções

Lembre-se sempre de consultar o seu médico em casos de dúvida a respeito do seu problema de saúde. Jamais tome um chá por conta própria. Espere a liberação do seu especialista para poder substituir remédios sintéticos pelos fitoterápicos.

Veja também: Crataeva

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.